Um Cristianismo de Seguimento – Roteiro 13º Domingo

26

Elaborado por Vasco Lagares – Diocese de Itabira/Cel. Fabriciano

 

RITOS INICIAIS

  1. REFRÃO MEDITATIVO

O nosso olhar se dirige a Jesus

O nosso olhar se mantém no Senhor! (bis)

 

  1. CANTO DE ENTRADA
  2. Ó Senhor nós estamos aqui

junto a mesa da celebração,

simplesmente atraídos por vós,

desejamos formar comunhão.

 

Igualdade, fraternidade,

nesta mesa    nos ensinais,

as lições que    melhor educam      

na eucaristia        é que nos dais,

as lições que      melhor educam  

na eucaristia       é que nos dais,

 

  1. Todos cantam o vosso louvor,

pois em vós todos somos irmãos,

ouviremos com fé ó Senhor,

os apelos da libertação.

 

  1. Este encontro convosco Senhor

incentiva a justiça e a paz,

Nos inquieta e convida a sentir

os apelos que o pobre nos faz

 

4- Acolheis com o vosso perdão,

todo homem disposto a crescer:

ao redor desta mesa, Senhor,

a unidade podemos viver!

 

  1. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO
  2. Deus sempre nos convida a renovar nossa adesão a Jesus, iniciemos este nosso encontro de irmãos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Ass. Amém.
  3. O Deus da esperança, que nos enche de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

Ass.Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

  1. RECORDAÇÃO DA VIDA

A Liturgia de hoje nos introduz na caminhada de Jesus com os seus discípulos ruma a Jerusalém. Para seguirmos a Jesus e vivermos o seu Projeto, somos confrontados com muitos desafios e, procuramos muitas desculpas para fugirmos deste compromisso. O autêntico discípulo é quem, livre e amorosamente, larga tudo para seguir o caminho de Jesus, com radicalidade e ternura. Em nossa comunidade, como temos seguido a Jesus? Quais as desculpas encontramos para fugirmos destes com promissos? Estamos dispostos a colocarmos a mão no arado e realizar a obra da evangelização?

  1. ATO PENITENCIAL

PR: Irmãos e irmãs, de coração contrito e humilde, aproximemo-nos do Deus justo e santo, para que tenha piedade de nós pecadores.

PR: Tende compaixão de nós, Senhor.

Ass. Porque somos pecadores.

PR: Manifestai, Senhor, a vossa misericórdia

Ass. E dai-nos a vossa salvação.

PR: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

PR: Senhor, tende piedade de nós.

Ass. Senhor, tende piedade de nós.

PR: Cristo, tende piedade de nós.

Ass. Cristo, tende piedade de nós.

PR: Senhor, tende piedade de nós.

Ass. Senhor, tende piedade de nós

  1. GLÓRIA

Ref.: Glória, glória, glória aleluia! Glória, glória, glória aleluia! Glória, glória, glória a Deus nos altos céus paz na terra a todos nós!

  1. Deus e Pai, nós vos louvamos, glória a Deus! Adoramos, bendizemos, glória a Deus. Damos glória ao vosso nome, glória a Deus! Vossos dons agradecemos.
  2. Senhor nosso Jesus Cristo, glória a Deus! Unigênito do Pai, glória a Deus. Vós de Deus Cordeiro Santo, glória a Deus! Nossas culpas perdoai.
  3. Vós que estais junto ao Pai, glória a Deus! Como nosso intercessor, glória a Deus. Atendei nossos pedidos, glória a Deus! Atendei nosso clamor.
  4. Vós somente sois o santo, glória a Deus! O altíssimo Senhor, glória a Deus com o Espírito divino, glória a Deus! De Deus Pai no resplendor.

 

  1. ORAÇÃO DO DIA
  2. OREMOS: Ó Deus, pela vossa graça, nos fizestes filhos da luz. Concedei que não sejamos envolvidos pelas trevas do erro, mas brilhe em nossas vidas a luz da vossa verdade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Ass. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

  1. PRIMEIRA LEITURA – 1Rs 19,16b.19-21

Do Primeiro Livro dos Reis

  1. SALMO – 15(16)

Refrão: Ó Senhor, sois minha herança para sempre!

  1. SEGUNDA LEITURA– Gl 5,1.13-18

Da Carta de São Paulo aos Gálatas

  1. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, Aleluia, Aleluia.

Fala, Senhor, que te escuta teu servo!

Tu tens palavras de vida eterna!

  1. EVANGELHO – Lc 9,51-62

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo a Comunidade de Lucas

  1. HOMILIA

Um Cristianismo de seguimento

Em tempos de crise é grande a tentação de procurar segurança, voltar a posições fáceis e bater novamente às portas de uma religião que nos «proteja» de tantos problemas e conflitos.

Temos de rever o nosso cristianismo para ver se na Igreja atual vivemos motivados pela paixão de seguir Jesus ou andamos à procura de segurança religiosa. Segundo o conhecido teólogo alemão João Batista Metz, este é o desafio mais sério que os cristãos enfrentam na Europa: decidir entre uma religião burguesa ou um cristianismo de seguimento.

Seguir Jesus não significa fugir para um passado já morto, mas tentar viver hoje com o espírito que o animou. Como alguém disse com perspicácia, trata-se de viver hoje «com o ar de Jesus» e não «ao vento que mais sopra».

Este seguimento não consiste em procurar novidades nem em promover grupos de seletos, mas em fazer de Jesus o eixo único das nossas comunidades, colocando-nos decisivamente ao serviço do que ele chamava reino de Deus.

Por isso, seguir Jesus implica quase sempre caminhar contra a corrente, numa atitude de rebeldia contra costumes, modas ou correntes de opinião que não concordam com o espírito do Evangelho.

E isto exige não só não nos deixarmos domesticar por uma sociedade superficial e consumista, mas também, às vezes, contradizer os nossos próprios amigos e familiares quando nos convidam a seguir caminhos contrários ao Evangelho.

Portanto, seguir Jesus exige estar disposto à conflitualidade e à cruz. Estar dispostos a partilhar a sua sorte. Aceitar o risco de uma vida crucificada como a sua, sabendo que nos espera ressurreição. Não seremos capazes de ouvir hoje a chamada sempre viva de Jesus a segui-lo?

José Antonio Pagola

Tradução de Antonio Manuel Álvarez Perez

Fonte: www.cebi.org.br

  1. PROFISSÃO DE FÉ
  2. Professemos a nossa fé.

Creio em um só Deus, Pai todo poderoso,

criador do céu e da terra, de todas as coisas visíveis e invisíveis.

Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigênito de Deus,

nascido do Pai antes de todos os séculos:

Deus de Deus, luz da luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro,

gerado, não criado, consubstancial ao Pai.

Por ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens,

e para nossa salvação, desceu dos céus:

e se encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria,

e se fez homem. Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos;

padeceu e foi sepultado.

Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras e subiu aos

céus, onde está sentado à direita do Pai.

E de novo há de vir, em sua glória,

para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim.

Creio no Espírito Santo, Senhor que dá a vida e procede do Pai e do Filho

e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado:

ele que falou pelos profetas.

Creio na Igreja, una, santa, católica e apostólica.

Professo um só batismo para remissão dos pecados.

E espero a ressurreição dos mortos

e a vida do mundo que há de vir. Amém.

  1. PRECES DA ASSEMBLÉIA

PR.: Irmãos e irmãs, elevemos nossas preces ao Senhor que nos conduz em nossa caminhada e nunca nos abandona. Após cada invocação vamos responder:

Ass. Senhor escutai a nossa prece!

  1. Animai Senhor o Papa Francisco, os Bispos e Padres, em sua caminhada junto a comunidade de fé, para que conduzam o povo com sabedoria e dedicação aos mais pobres, pedimos com fé:
  2. Fortalecei Senhor a Igreja no Brasil, para que animada pelo Espirito Santo, seja presença profética em uma sociedade marcada pela morte e a intolerância, pedimos com fé:
  3. Encorajai os jovens, para que encontrem na comunidade de fé, terreno fértil para o desenvolvimento de sua vocação, pedimos com fé:
  4. Pelos homens e mulheres que entregam suas vidas em defesa da causa do Reno, para que o sangue derramado seja força para o fortalecimento da comunidade e das pastorais, pedimos com fé.
  5. Iluminai Senhor, os governantes e todas as autoridades, para que em suas ações, sirvam com dignidade ao povo e trilhem o caminho da democracia e da defesa da vida, pedimos com fé.

Outras preces aos cuidados da Liturgia

  1. Concedei, ó Deus, a todos os fiéis a graça de se deixarem conduzir pela luz do vosso Espírito, para que sigam a Cristo com alegria, desprendimento e confiança. Por Cristo, nosso Senhor. Ass. Amém.

LOUVAÇÃO E AÇÃO DE GRAÇAS

  1. CANTO DAS OFERTAS

É o momento de fazer nossa oferta para manter as necessidades da comunidade, cantemos:

  1. Nesta mesa da irmandade a nossa comunidade se oferece a ti, Senhor. Nosso sonho e nossa luta, nossa fé, nossa conduta te entregamos com amor.

Ref.: /:Novo jeito de sermos Igreja, nós buscamos, Senhor, na tua mesa.:/ (Bis)

  1. Neste pão te oferecemos os mutirões que fazemos, a partilha, a produção. Neste vinho a alegria que floresce cada dia dentro de nossa união.
  2. Nesta Bíblia bem aberta encontramos a luz certa para aqui te oferecer, ela reúne teu povo na busca de um mundo novo onde os pobres vão viver.
  3. Nosso coração inteiro, Deus humano e companheiro, deixamos no teu altar. Nosso canto e a memória do martírio e da vitória nós trazemos pra te dar
  1. CONVITE À AÇÃO DE GRAÇAS
  2. Irmãos e irmãs, tendo celebrado vossa Palavra de vida, oferecemos, agora, nossa fidelidade a vossa Palavra, nossa dedicação ao vosso serviço. Jesus aparece sempre a caminho. Para estar com ele, é preciso segui-lo, caminhar a seu lado, com o mesmo ritmo, nas suas pegadas. Por outras palavras, é preciso adotar o seu estilo de vida.

Enquanto se faz um canto, o Ministro da Eucaristia traz o pão consagrado e o coloca sobre o altar. Todos fazem uma breve inclinação.

  1. O Senhor esteja com vocês.

Ass. Ele está no meio de nós!

  1. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

Ass. É nosso dever e nossa salvação!

  1. ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS:
  2. Esta comunidade aqui reunida recorda a vitória de Jesus sobre a morte, escutando a sua Palavra e dando graças, na esperança de ver o novo céu e a nova

terra, onde não haverá mais fome, nem morte, nem dor, e onde viveremos na plena comunhão do vosso amor.

Ass. Fortaleça os laços de amor que nos identificam como discípulos e discípulas do Mestre.

  1. Louvemos a Deus por todas as Comunidades formadas por lideranças que buscam viver os valores da oração, testemunhando o amor e a partilha, sendo capazes de visualizarem as necessidades dos irmãos que estão à sua volta.

Ass. Fortaleça os laços de amor que nos identificam como discípulos e discípulas do Mestre.

  1. Louvemos a Deus por todas as pessoas que respondem a vocação batismal com uma fé verdadeira e missionária. Que sejam fortalecidas no testemunho atual e exigente do Reino de Deus em meios aos desafios encontrados. Sejam todos, Senhor, agradecidos por vos louvar e servir!

Ass. Fortaleça os laços de amor que nos identificam como discípulos e discípulas do Mestre.

  1. Como Jesus que, muitas vezes, reuniu-se com os seus para comer e beber, revelando que o vosso reino havia chegado, nós também nos alegramos no sacramento do Corpo de vosso Filho, penhor de vida eterna.

Ass. Fortaleça os laços de amor que nos identificam como discípulos e discípulas do Mestre.

  1. Antes de participar do banquete da Eucaristia, sinal de reconciliação e vínculo de união fraterna, rezemos, juntos, como o Senhor nos ensinou:

Ass. Pai nosso…,

  1. RITO DA COMUNHÃO
  2. Irmãos e irmãs, participemos da comunhão do Corpo do Senhor em profunda unidade com nossos irmãos que, neste dia, tomam parte da Celebração Eucarística, memorial vivo da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. O Corpo de Cristo será nosso alimento.
  3. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Ass.  Senhor, eu não sou digno …

  1. CANTO DE COMUNHÃO
  2. Vejam, eu andei pelas vilas,

apontei as saídas, como o Pai me pediu.

Portas, eu cheguei para abri-las.

Eu curei as feridas

como nunca se viu.

Por onde formos também nós,

que brilhe a tua luz!

Fala, Senhor, na nossa voz, em nossa vida.

Nosso caminho, então, conduz,

queremos ser assim!

Que o Pão da Vida nos revigore

no nosso Sim!

  1. Vejam, fiz de novo a leitura

das raízes da vida, que meu Pai vê melhor.

Luzes, acendi com brandura.

Para a ovelha perdida

não medi meu suor.

3, Vejam, procurei bem aqueles

que ninguém procurava

e falei de meu Pai.

Pobres, a esperança que é deles

eu não quis ver escrava

de um poder que retrai.

  1. Vejam, semeei consciência

nos caminhos do povo,

pois o Pai quer assim.

Tramas, enfrentei prepotência

dos que temem o novo

qual perigo sem fim.

  1. Vejam, eu quebrei as algemas,

levantei os caídos,

do meu Pai fui as mãos.

Laços, recusei os esquemas.

Eu não quero oprimidos,

quero um povo de irmãos!

  1. Vejam, procurei ser bem claro:

o meu Reino é diverso, não precisa de rei!

Tronos, outro jeito mais raro

de juntar o disperso

o meu Pai tem por lei.

  1. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
  2. Ó Deus, o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, que oferecemos em sacrifício e

r e c e b emos em comunhão, n os transmitam uma vida nova, para que, unidos a vós pela caridade que não passa, possamos produzir frutos que permaneçam. Por Cristo, nosso Senhor. Ass. Amém

RITOS FINAIS

  1. AVISOS
  2. BENÇÃO FINAL

PR: O Senhor esteja convosco.

Ass. Ele está no meio de nós.

PR: Abençoe-nos e guarde-nos o Senhor Todo Poderoso e cheio de misericórdia: Pai e Filho e Espírito Santo.

Ass. Amém!

  1. CANTO FINAL
  2. 1. Quando o dia da paz renascer. Quando o sol da esperança brilhar. Eu vou cantar! Quando o povo nas ruas sorrir, e a roseira de novo florir, eu vou cantar!

Ref.: /:Vai ser tão bonito se ouvir a canção, cantada de novo. No olhar da geste a certeza do irmão. Reinado do povo.:/

  1. Quando as cercas caírem no chão. Quando as mesas se encherem de pão, eu vou cantar! Quando os muros que cercam os jardins, destruídos, então os jasmins vão perfumar.
  2. Quando as armas da destruição, destruídas em cada nação, eu vou cantar! E o decreto que encerra a opressão, assinado só no coração, vai triunfar.
  3. Quando a voz da verdade se ouvir, e a mentira não mais existir, será, enfim, tempo novo de eterna justiça. Sem mais ódio, sem sangue ou cobiça: Vai ser assim!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui