Somos mutirão em dias ruins, bailão em dias bons

157

Fonte: Facebook CEBs de Passos

«Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos» (Art. 1º. Da Declaração Universal dos Direitos Humanos). Na América Latina, a luta e o conflito em favor dos direitos humanos não estão só no nível das liberdades públicas, políticas, intelectuais, mas, principalmente, no campo dos direitos básicos dos trabalhadores, dos camponeses sem-terra, das mulheres, negros, indígenas e do POVO DA RUA.

Por isso, pelo direito a trabalhar e ganhar o mínimo para se ter dignidade, pelo direito de morar, de acessar água potável para beber e se banhar, pelo direito de nutrição/segurança alimentar e educação básica, pelo direito a não (sobre)viver sistematicamente marginalizado e condenado, a População de Rua de Passos-MG se reuniu no dia 30 de novembro de 2021, no salão da Paróquia Sr. Bom Jesus dos Passos, para o II Encontro da População de Rua de Passos-MG, com apoio das CEBs, CEBI-MG e da Pastoral do Povo de Rua.

Para provocar a conversa, fazer circular a palavra, despertar e reforçar o protagonismo popular na organização como resposta aos desafios do cotidiano nas ruas, nos distribuímos em pequenos grupos para avaliar nossas forças, oportunidades, fraquezas e ameaças. Refletimos juntos o que impede/dificulta e o que facilita/potencializa o coletivo. Sabemos que a saída é por baixo e que unidos avançaremos mais, certos de que devemos tomar parte ativa nas decisões que nos dizem respeito: nada de nós sem nós!

Encerramos nosso dia de atividades, fazendo uma avaliação: «o que trouxemos e o que estamos levando?». Saímos todos mais comprometidos, reafirmando a memória e a caminhada do nosso Povo e a brava resistência frente à barbárie capitalista que estende miséria, fome e converte em liquidáveis/descartáveis nossos corpos e vidas.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui