Roteiro e reflexão do 31º Domingo do Tempo Comum

363

Elaboração: Vasco Lagares ( Diocese de Itabira/Cel. Fabriciano ) 

Reflexão bíblica: Pedro Henrique Alves Santana (Diocese de Teófilo Otoni)

REFRÃO

Louvarei a Deus, seu nome bendirei  

Louvarei a Deus, Ele é minha salvação

Ani. Deus nos criou para a santidade. A Palavra de Deus nos diz que precisamos ser santos como nosso Pai do céu é Santo. Sabemos que isto não é uma tarefa fácil, pois, em nosso cotidiano existem muitos projetos que nos afastam do caminho de Jesus Cristo, modelo de santidade para nós Cristãos. Então, precisamos ficar atentos, e não sucumbirmos a tentação de nos afastarmos do projeto de Jesus, seja por comodidade, seja por comodismo, seja por querer uma igreja distante da vida, seja por medo do martírio.

Que a Liturgia de hoje nos ensine e anime em nossa caminhada, em sintonia com todos os homens e mulheres que, no Brasil e no mundo, são modelos de santidade por causa de seu segmento ao projeto de Jesus Cristo.

RITOS INICIAIS

  1. CANTO DE ENTRADA

Vejo a multidão em vestes brancas

caminhando alegre, jubilosa:

é a aclamação de todo o povo

que Jesus é seu Senhor.

  1. Também estaremos nós, um dia,

assim regenerados pelo amor.

Nesta esperança viveremos,

somos a família dos cristãos.

Nossa lei é sempre o amor.

  1. Povo que caminha rumo à pátria,

a nova cidadela dos cristãos.

Passos firmes, muita fé nos olhos,

muito amor carregam, são irmãos.

Nossa lei é sempre o amor.

  1. Rumo à liberdade, decididos

nem sequer se voltam para trás.

Muita violência se fizeram,

alcançaram, com denodo, a paz.

Nossa lei é sempre o amor.

  1. Nós aqui estamos ansiosos

celebrando o dia do Senhor.

Não nos custa crer, pois, afinal,

unidos já estamos no amor.

Nossa lei é sempre o amor.

  1. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO

PR: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo

ASS: Amém

PR: A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

ASS: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

O presidente introduz o sentido da celebração, lembrando da vida da comunidadelocal.

  1. ATO PENITENCIAL:

PR: Meus irmãos e irmãs, neste dia que celebramos a comunhão com todos os santos e santas, reconheçamos as nossas culpas para participarmos dignamente da mesa do Senhor; confessemos os nossos pecados:

Ass: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor.

Pres: Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

Ass: Amém.

Pres: Senhor, tende piedade de nós.

Ass: Senhor, tende piedade de nós.

Pres: Cristo, tende piedade de nós.

Ass: Cristo, tende piedade de nós.

Pres: Senhor, tende piedade de nós.

Ass: Senhor, tende piedade de nós.

  1. HINO DE LOUVOR:

Glória, glória! Anjos do céu

Cantam todos seu amor!

E na terra, homens de paz

Deus merece o louvor

Deus é Pai, nós vos louvamos

Adoramos, bendizemos

Damos glória ao Vosso nome

Vossos dons agradecemos!

 

Senhor nosso Jesus Cristo

Unigênito do Pai

Vós de Deus Cordeiro Santo

Nossas culpas perdoai!

 

Vós que estais junto do pai

Como nosso intercessor

Acolhei nosso pedidos

Atendei nosso clamor!

 

Vós somente sois o Santo

O Altíssimo, o Senhor

Com o Espirito Divino

De Deus pai no esplendor!

5 ORAÇÃO DO DIA

PR.: Deus eterno e todo-poderoso, que nos dais celebrar numa só festa os méritos de todos os Santos, concedei-nos por intercessores tão numerosos a plenitude da vossa misericórdia. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

AS.: Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

  1. PRIMEIRA LEITURA – Ap 7,2-4.9-14

Leitor.  Leitura do Livro do Apocalipse

  1. SALMO Sl 23(24),1-2.3-4ab.5-6 (R. cf. 6)
  2. É assim a geração dos que procuram o Senhor!
  1. SEGUNDA LEITURA – 1Jo 3,1-3

Leitor.  Leitura da Primeira Carta São João

  1. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, aleluia! Aleluia, aleluia! 

Aleluia, aleluia, aleluia! 

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia! (Bis)

 

Vinde a mim, todos vós que estais cansados

e penais a carregar pesado fardo,

e descanso eu vos darei, diz o Senhor.

 

  1. EVANGELHO – Mt 5,1-12a
  1. HOMILIA\REFLEXÃO

Caríssimos irmãos e irmãs

Hoje celebrando a solenidade de Todos os Santos, somos convidados pensar a santidade a partir da lógica do Reino de Deus. A Liturgia da Palavra, como um todo, nos apresenta essa nova lógica e nos chama a construí-la e vivencia-la em nossa realidade como condição para a santidade.

No Evangelho encontramos essa nova lógica exposta nas bem-aventuranças. Jesus, assim como Moisés no Antigo Testamento, sobe a montanha e dá ao povo uma nova lei, uma nova orientação.  Nessas orientações, Jesus chama de bem-aventurados todos os excluídos pela sociedade e os que, inconformado com essa realidade, buscam a justiça, a paz e a misericórdia. Jesus os chama assim por que nenhum deles será esquecido ou abandonado por Deus, pelo contrário, todos serão saciados em suas necessidades, pois o Reino de Deus é feito com justiça, misericórdia, paz e amor. Essa é a grande alegria que alimenta a nossa esperança, a esperança dos santos e santas de Deus, em meio aos conflitos e tribulações do dia a dia.

Neste sentido, a Primeira Leitura, em uma linguagem simbólica, traz o testemunho das primeiras comunidades. Apesar de recém-formadas e sofrendo grande perseguição do Império Romano, elas continuaram vivas e atuantes pois, sua confiança estava em Deus. A leitura nos informa que todos aqueles que se deram pela causa do Reino não ficaram sem sua recompensa, foram acolhidos por Deus.

A segunda leitura, aprofunda a nossa relação com Deus e o nosso compromisso com Seu Reino.  A nossa relação agora, por meio de Jesus, é de Pai e filho, uma relação de amor.  O próprio Jesus, presente no meio de nós, é sinal visível desse amor de Deus para conosco. Assim não podemos perder a esperança e, nem nos conformar com os reinos da injustiça e do desamor.

Irmãos e irmãs, diante dessa liturgia se torna inegável que o Reino de Deus está na contramão dos sistemas que gera pobreza, violência e exclusão. Jesus nos chama a uma santidade que não nos paralisa, mas que nos coloca como operários na construção de um Reino onde não falte pão na mesa de ninguém, onde não haja violência e todos sejam verdadeiramente irmãos. No entanto isso não se dará sem perseguições e por isso é importante lembrar: Deus, nosso Pai, é conosco, ele não nos abandona. Frente aos desafios, que possamos aumentar a nossa confiança e esperança em Deus e em seu Reino, e assim sermos verdadeiramente santos e santas de Deus no mundo.

Pedro Henrique Alves Santana, Teófilo Otoni.

  1. PROFISSÃO DE FÉ
  2. PRECES DA ASSEMBLÉIA 

PR: Alimentados com a palavra de Deus, vamos com fé elevar a Deus nossas orações:

  1. Senhor, escutai a nossa prece.
  2. Por nossa comunidade e toda a Igreja, para seja sinal de santidade e vida para o mundo, peçamos com fé.
  3. Pelo Papa Francisco, que seu exemplo de acolhida e misericórdia para com os mais necessitados, contagia toda a Igreja e os homens e mulheres, peçamos com fé.
  4. Por nossas famílias, para sejam a primeira escola de santidade, que diante dos grandes desafios de nosso tempo, seja sinal de vida e esperança, peçamos com fé.
  5. Por nosso bairro, nossa cidade, para que a presença de nossa comunidade seja sinal de esperança para os que sofrem e voz profética em defesa da vida, peçamos com fé.

PR.: Senhor nosso Deus, fonte de nossa santidade, acolhei com bondade as preces que em Vosso nome elevamos aos céus, tudo vos pedimos por meio de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor Nosso.

AS.: Amém.

LOUVOR E AÇÃO DE GRAÇAS

Ani. Tendo participado da mesa da Palavra, participemos agora da mesa da Eucaristia, façamos nossa oferta material.

  1. CANTO DAS OFERTAS

1- Cada vez que eu venho para te falar,

na  verdade  eu  venho  para  te   escutar.

Fala-me  da  Vi  da,  preciso  te  escutar!

Fala  da  Verdade  que   vai   me   libertar!

 

2- Cada  vez  que  eu  venho  para  oferecer,

na   verdade  eu   venho   para   receber.

Dá-me o pão da Vida, que vai me alimentar!

Dá-me a água viva, que vai me saciar!

  1. Irmãos: Agradecidos a Jesus, pelo caminho que nos mostra a santidade, elevemos nossos louvores ao Pai. Com braço forte Ele conduziu seu povo e continua, com a luz de seu Espírito, a acompanhar a Igreja peregrina neste mundo.

 

  1. Bendito e louvado seja Deus, Pai que tanto amor demonstra a todos nós.

PR.: O Senhor esteja conosco.

  1. Ele está no meio de nós.
  2. Elevemos ao Senhor nosso louvor.
  3. É nossa alegria e salvação.

PR.: Nós vós damos graças, ó Pai, por toda a vossa criação e por tudo o que fizestes no meio de nós, por intermédio de Jesus Cristo, vosso Filho e nosso irmão, que nos destes como imagem viva do vosso amor e de vossa bondade.

  1. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!

 

PR.: Envie sobre nós, aqui reunidos, o vosso Espírito e daí a esta terra que nos sustenta uma nova face. Que haja paz em nossas famílias e cresça em nossa comunidade a alegria de sermos vossos por Cristo, nosso Senhor.

  1. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!

PR.: Pela Palavra do Evangelho de vosso Filho, fazei que as Igrejas do mundo inteiro caminhem na unidade com o Papa Francisco e sejam sinais da presença do Cristo ressuscitado. Tornai esta comunidade cada vez mais sinal de vossa bondade e unida na caminhada com a Diocese sob a orientação do nosso Bispo ….

  1. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!

PR.: Lembrai-vos, ó Pai, dos nossos irmãos e irmãs que morreram na paz de Cristo… (lembrar os falecidos da comunidade), e de todos os falecidos, cuja fé só vós conhecestes; acolhei-os junto a vós, na luz da vossa infinita misericórdia.

  1. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!

 

PR.: Ó Deus, criador do céu e da terra, os nossos louvores e as nossas preces cheguem a vós pelas mãos daquele que é nosso único mediador, Jesus Cristo, nosso Senhor.

  1. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!

 

  1. RITO DE COMUNHÃO

PR.: Como Jesus nos ensinou, rezemos ao Pai com confiança:

AS.: Pai Nosso…

 

MESC: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!

AS.: Senhor, eu não sou digno(a)…

  1. CANT0 DE COMUNHÃO

 

1)Vejam, eu andei pelas vilas,

apontei as saídas,

Como o Pai me pediu,

Portas, eu cheguei para abrí-las

Eu curei as feridas como nunca se viu

Por onde formos também nós,

Que brilhe a tua luz

Fala Senhor a nossa voz,

em nossa vida

Nosso caminho então conduz,

queremos ser assim

Que o Pão da Vida nos revigore

no nosso Sim!

2) Vejam, fiz de novo a leitura,

das raízes da vida

Que meu Pai vê melhor.

Luzes, acendi com brandura,

para ovelha perdida

Não medi meu suor.ref..

3) Vejam, procurei bem aqueles,

que ninguém procurava

E falei de meu Pai.

Pobres , a esperança que é deles,

eu não quis ser escravo

De um poder que retrai.ref…

4) Vejam, semeei consciência,

nos caminhos do povo

Pois o Pai quer assim

Tramas, enfrentei prepotência,

dos que temem o novo

Qual perigo sem fim .ref..

5) Vejam, eu quebrei as algemas,

levantei os caídos

Do meu Pai fui as mãos

Laços, recusei os esquemas,

eu não quero oprimidos /

Quero um povo de irmãos.ref..

  1. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO

PR.:  Ao celebrarmos, ó Deus, todos os Santos, nós vos adoramos e admiramos, porque só vós sois o Santo, e imploramos que a vossa graça nos santifique na plenitude do vosso amor, para que, desta mesa de peregrinos, passemos ao banquete do vosso Reino. Por Cristo, nosso Senhor.

AS.: Amém.

  1. AVISOS 
  1. BENÇÃO FINAL

 

  1. PR. O Senhor nos abençoe e nos guarde!

ASS. Amém!

  1. O Senhor faça brilhar sobre nós a sua face e nos seja favorável!

ASS. Amém!

  1. O Senhor dirija para nós o seu rosto e nos dê a paz.

ASS. Amém!

  1. Que o Senhor confirme a obra de nossas mãos, agora e para sempre. Amém!

ASS. Amém!

  1. Abençoe-nos o Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo.

ASS. Amém!

  1. A alegria do Senhor seja nossa força vamos em paz e o Senhor nos acompanhe.
  2. CANTO FINAL

A necessidade era tanta e tamanha

Que a fraternidade saiu em campanha,

Andou pelos vales, subiu as montanhas

Foi levar o seu pão.

A dor era tanta, a injustiça tamanha,

Que a luz de Jesus que o seu povo acompanha

O iluminou pra viver em campanha

Em favor dos irmãos.

 

Um só coração e uma só alma,

Um só sentimento em favor dos pequenos

E o desejo feliz

De tornar o país

Mais irmão e fraterno

Vão fazer de nós

Povo do Senhor

Construtores do amor,

Operários da paz,

Mais fiéis a Jesus;

Vão fazer nossa igreja

Uma Igreja mais santa

E mais plena de luz.

 

Erguer as mãos com alegria

Mas repartir também o pão de cada dia! (3v)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui