Roteiro e reflexão do 3° Domingo do Tempo Comum

428

Elaborado por Vasco Lagares – Diocese de Itabira/Cel. Fabriciano

26 de janeiro de 2020

REFRÃO

Do tronco da vida, mesmo ferida, nasce uma flor, rindo da dor, ô ô ô. (BIS)

Ani. Irmãos e irmãs, com grande alegria nos reunimos para celebrar a nossa fé no Cristo. Ele se compadece do povo sofrido e abandonado. Ele nos chama, forma e envia em missão. Neste domingo, Jesus fala do Reino e chama os seus primeiros discípulos. Ele é a Luz anunciada pelo profeta e por Ele, somos chamados a superar toda divisão.

Neste fim de semana, fazemos memória das vitimas do crime da Vale em Brumadinho, ocorrido em 25 de janeiro de 2019. Um ano do rompimento da barragem do Córrego do Feijão em Brumadinho. 270 mortos e 11 desaparecidos, vítimas fatais da negligência de empresas multinacionais que colocam o lucro acima da vida, e mais incontáveis vítimas e atingidos ao longo das bacias que ainda hoje vivem contaminados, com doenças físicas e psicológicas, sem água, sem trabalho, sem sustento, sem lazer e sem casa.

Façamos um instante de silêncio, em memória destes nossos irmãos e irmãs, e que seus amigos e familiares, encontrem em Deus, o conforto para sua caminhada.

REFRÃO

Do tronco da vida, mesmo ferida, nasce uma flor, rindo da dor, ô ô ô. (BIS)

RITOS INICIAIS

  1. CANTO DE ENTRADA

Javé, o Deus dos pobres, do povo sofredor, aqui nos reuniu pra cantar o seu louvor. Pra nos dar esperança e contar com sua mão na construção do reino, reino novo, povo irmão.

  1. Sua mão sustenta o pobre, Ninguém fica ao desabrigo, Dá sustento a quem tem fome. Com a fina flor do trigo.
  2. Alimenta os nossos sonhos, Mesmo dentro da prisão. Ouve o grito do oprimido, Que lhe toca o coração.
  3. Cura os corações feridos, Mostra ao forte o seu poder, Dos pequenos é a defesa, Deixa a vida florescer.
  4. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO

PR: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

ASS: Amém

PR: O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

ASS: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

Quem preside faz a acolhida e em breves palavras introduz o sentido da celebração. Como nos encontramos com o Ressuscitado em nossa caminhada?

  1. ATO PENITENCIAL:
  2. Irmãos e Irmãs no dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte, também nós somos convidados a morrer para o pecado e ressurgir para uma vida nova. Reconheçamo-nos necessitados da misericórdia do Pai. (silêncio)

Pres: Confessemos os nossos pecados:

Ass: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor.

Pres: Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

Ass: Amém.

Solo: Senhor, tende piedade de nós.

Ass: Senhor, tende piedade de nós.

Solo: Cristo, tende piedade de nós.

Ass: Cristo, tende piedade de nós.

Solo: Senhor, tende piedade de nós.

Ass: Senhor, tende piedade de nós.

 

  1. GLÓRIA
  2. Glória a Deus nos altos céus! Paz na terra a seus amados! A vós louvam, rei celeste, os que foram libertados.

Ref.: Glória a Deus lá nos céus, e paz aos seus. Amém!

  1. Deus e Pai, nós vos louvamos, adoramos, bendizemos; damos glória ao vosso nome, vossos dons agradecemos.
  2. Senhor nosso, Jesus Cristo, unigênito do Pai, vós, de Deus cordeiro santo, nossas culpas perdoai!
  3. Vós, que estais junto do Pai como nosso intercessor, acolhei nossos pedidos, atendei nosso clamor!
  4. Vós somente sois o santo, o altíssimo, o Senhor, com o Espírito Divino, de Deus Pai no esplendor!

5 ORAÇÃO DO DIA

PR.: OREMOS: Deus eterno e todo-poderoso, dirigi a nossa vida segundo o vosso amor, para que possamos, em nome do vosso Filho, frutificar em boas obras. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

  1. Amém. 

LITURGIA DA PALAVRA

  1. PRIMEIRA LEITURA -Is 8,23b-9,3

Da Profecia de Isaías

  1. SALMO – Sl 26 (27)

REFRÃO: O Senhor é minha luz e salvação. O Senhor é a proteção da minha vida.

  1. SEGUNDA LEITURA – 1Cor 1,10-13.17

Da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios

  1. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

A-leluia, A-leluia, A-lelu-u–u–ia! (Bis)

Pois do Reino a Boa Nova Jesus Cristo anunciava

E as dores do seu povo, com poder, Jesus curava,

  1. EVANGELHO – Mt 4,12-23

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

  1. HOMILIA\REFLEXÃO

 O evangelho apresenta o início da missão de Jesus na Galileia. A prisão de João Batista é o sinal de que é chegada a hora de Jesus entrar em cena e apresentar sua mensagem libertadora (cf. v. 12). Como as tradições judaicas estão fortemente enraizadas na comunidade de Mateus, o evangelho faz questão de apresentar Jesus como o realizador das profecias do Antigo Testamento. Assim, introduz a missão de Jesus como o cumprimento da profecia de Isaías lida na primeira leitura.

O início na Galileia indica, antes de tudo, quem são os primeiros destinatários da sua mensagem: as pessoas excluídas e marginalizadas. A população dessa região periférica era considerada semipagã, devido à introdução de povos estrangeiros ali, durante a dominação assíria. Embora tivessem se passado quase oito séculos, os galileus, para o judaísmo oficial, eram gente desprezível, adepta de costumes sincréticos e pouco ortodoxos. É a esse povo que Jesus se manifesta primeiro.

A mensagem de Jesus consiste no anúncio do Reino dos céus, o que os demais evangelistas chamam de Reino de Deus. Mateus prefere chamá-lo de “Reino dos céus”, expressão que se repete 32 vezes ao longo do livro. Esse Reino é dos céus porque sua fonte originária é o amor de Deus, mas não se trata de uma proposta ou promessa de vida para o além. É um projeto de mundo que consiste em novas relações, baseadas na justiça, no amor, no perdão, na solidariedade e no serviço. É um ideal de mundo marcado por igualdade e fraternidade, sem nenhum tipo de preconceito. O anúncio do Reino é acompanhado do convite à conversão, o que significa mudança radical de mentalidade. De fato, é necessária nova mentalidade para assimilar um projeto de mundo tão inclusivo e inovador.

Para um povo oprimido pela dominação romana e desprezado pela religião oficial, o judaísmo da época, essa mensagem só poderia ser interpretada como luz brilhando nas trevas. Jesus diz que o Reino “está próximo” porque ele mesmo é o Reino em pessoa. A expressão “está próximo” não se refere à temporalidade do Reino, mas exprime sua materialidade, sua realização concreta, manifestada pelo estilo de vida de Jesus e pelos sinais por ele realizados: curas das doenças e enfermidades do povo (cf. v. 23).

O chamado imediato dos primeiros discípulos evidencia a urgência do Reino e sua simplicidade. Jesus chama pessoas comuns, envolvidas nos afazeres cotidianos: no caso, pescadores, que se dedicavam a lançar as redes ao mar e consertá-las (cf. vv. 18.21). Ao chamar, confere uma missão: ser “pescadores de homens” (v. 19). Essa expressão não pode ser usada para justificar proselitismos e abusos de poder, mas é necessário compreender seu sentido mais profundo. O mar era considerado a morada do mal, de acordo com a mentalidade bíblica. Era sinal de perigo e de morte. Ser pescador de homens, portanto, significa empenhar-se para tirar as pessoas das situações de negação da vida digna, consiste em promover a libertação de quem vive em situações de opressão, seja esta socioeconômica ou ideológica, incluindo a religiosa. Enfim, é oferecer o amor vivificador de Deus a todos, começando pelos mais necessitados. Essa é a missão dos batizados e batizadas de todos os tempos, de quem acredita na força do amor!

  1. PROFISSÃO DE FÉ
  2. PRECES DA ASSEMBLEIA
  3. Jesus Cristo é a luz da vida. Peçamos a Deus, fonte da vida, que nos dê a força necessária para seguir a Jesus. Rezemos Juntos:
  4. Senhor, atendei a nossa prece!
  5. Pela Igreja, para que fiel aos ensinamentos de Jesus Cristo, seja sinal concreto do Reino, rezemos:
  6. Pelo Papa Francisco, nossos Bispos, Padres, Religiosos e Religiosas, lideranças leigas, para que vivam o mandamento de Jesus de anunciar o Evangelho como Boa Noticia de justiça a todos e todas, rezemos:
  7. Por cada um aqui presente, para que, a partir de nosso Batismo, assumamos com fé a missão que recebemos de Jesus Cristo, rezemos.
  8. Pelas diversas comunidades que vivem sob constante ameaça de barragens e outros projetos minerários, para que encontrem forças para sustentarem sua vida e a defesa de suas comunidades, rezemos.
  9. Por todos aqueles que assumem a luta em defesa da vida, ameaça em suas diversas formas, para que encontrem em Jesus Cristo o modelo para sua caminhada, rezemos.
  10. Peçamos ao nosso Deus, para que haja justiça para todos e todas que, de uma forma ou de outra, foram vitimas deste crime em Brumadinho, rezemos:

PR.: Ouvi, ó Deus, com bondade as orações da Vossa Igreja e, mantendo-nos em comunhão convosco, alcancemos Vossas graças e bênçãos. Por Cristo, nosso Senhor.

AS.: Amém.

LOUVOR E AÇÃO DE GRAÇAS

Ani. Tendo participado da mesa da Palavra, participemos agora da mesa da Eucaristia, façamos nossa oferta material. 

  1. CANTO DAS OFERTAS

A Mesa Santa que preparamos\ Mãos que se elevam a Ti, Ó Senhor \ O pão e o vinho, frutos da Terra \ Duro trabalho, carinho e amor!

Ô, ô, ô, recebe, Senhor! Ô, ô, recebe, Senhor!

Flores, Espinhos, dor e alegria \ Pais, mães e filhos diante do altar\ \A nossa oferta em nova festa \ A nossa dor vem, Senhor, transformar!

Ô, ô, ô, recebe, Senhor! Ô, ô, recebe, Senhor!!

A Vida Nova, nova família \ Que celebramos aqui tem lugar \ Tua bondade vem com fartura \ É só saber, reunir, partilhar!

Ô, ô, ô, recebe, Senhor! Ô, ô, recebe, Senhor!

  1. LOUVAÇÃO E AÇÃO DE GRAÇAS

Enquanto o Ministro da Sagrada Comunhão traz o Pão consagrado e coloca sobre o altar, pode se entoado um canto de louvação

Em seguida o Presidente continua..

  1. O Senhor esteja com vocês.
  2. Ele está no meio de nós!
  3. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
  4. É nosso dever e nossa salvação!
  5. Nós te damos graças, ó Deus da vida, porque neste santo dia de domingo nos acolhes na comunhão do teu amor e renovas nossos corações com a alegria da ressurreição de Jesus. Em ti vivemos, nos movemos e somos. Recebemos a cada dia as provas do teu amor e desde já a promessa da imortalidade.
  6. Glória a ti, Senhor, toda graça e louvor! (bis)

 

  1. A criação inteira te bendiz pela ressurreição de Jesus que renova todas as coisas. Nele se renova a esperança de que a morte será vencida e de que o teu reino vai chegar em nossa terra.
  2. Glória a ti, Senhor, toda graça e louvor! (bis)

 

  1. Por este sinal do Corpo do teu Filho, expressamos nosso desejo de corresponder com mais fidelidade à missão que nos deste e invocamos sobre nós o teu Espírito. Apressa o tempo da vinda do teu reino e recebe o louvor de todo o universo e de todas as pessoas que te buscam.
  2. Glória a ti, Senhor, toda graça e louvor! (bis)

 

  1. Ó Senhor, olha com bondade e misericórdia a Igreja de Jesus Cristo, ajudai o Santo Padre o Papa N, o nosso Bispo N, os outros Bispos e servidores. Protege a nossa Diocese, Paróquia e Comunidades, daí força ao nosso Pároco N, e a todos os animadores das comunidades, pastorais, movimentos e serviços.
  2. Glória a ti, Senhor, toda graça e louvor! (bis)

 

  1. Toda a nossa Louvação hoje chegue a Ti, em nome de Jesus, por quem oramos com as palavras que ele no ensinou:

Pai nosso…

AS.: Pai Nosso…

  1. RITO DE COMUNHÃO

MESC: Irmãos e irmãs, participemos da comunhão do Corpo do Senhor em profunda unidade com nossos irmãos que, neste dia, tomam parte da celebração eucarística, memorial vivo da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. O Corpo de cristo será nosso alimento.

MESC: Felizes os convidados para a ceia do Senhor. Eis o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.!

AS.: Senhor, eu não sou digno(a)…

  1. CANT0 DE COMUNHÃO
  2. Tu te abeiraste da praia\ Não buscaste nem sábios nem ricos\ Somente queres que eu te siga

Senhor, Tu me olhaste nos olhos \ A sorrir, pronunciaste meu nome \ Lá na praia, eu larguei o meu barco \ Junto a Ti, buscarei outro mar

  1. Tu sabes bem que em meu barco \ Eu não tenho nem ouro nem espadas \ Somente redes e o meu trabalho
  2. Tu, minhas mãos solicitas\ Meu cansaço que a outros descanse\ Amor que almejas, seguir amando
  3. Tu, pescador de outros lagos \ Ânsia eterna de almas que esperam \ Bondoso amigo que assim me chamas

 

  1. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO

PR.: OREMOS: Concedei-nos, Deus todo-poderoso, que, tendo recebido a graça de uma nova vida, sempre nos gloriemos dos vossos dons. Por Cristo, nosso Senhor.T. Amém.

  1. AVISOS
  1. BENÇÃO FINAL
  2. O Senhor esteja convosco.
  3. Ele está no meio de nós.
  4. Concedei, ó Deus, aos vossos filhos e filhas, vossa assistência e vossa graça: dai-lhes saúde de alma e corpo, fazei que se amem como irmãos e estejam sempre a vosso serviço. Por Cristo, nosso Senhor.
  5. Amém.
  6. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho = e Espírito Santo.
  7. Amém.
  8. Glorificai o Senhor com vossa vida; ide em paz e o Senhor vos acompanhe.
  9. Graças a Deus.

 

  1. CANTO FINAL

Eis-me aqui, Senhor! Eis-me aqui, Senhor!

Pra fazer Tua Vontade, pra viver do Teu Amor

Pra fazer Tua Vontade, pra viver do Teu amor

Eis-me aqui, Senhor!

 

  1. O Senhor é o Pastor que me conduz

Por caminhos nunca vistos me enviou

Sou chamado a ser fermento, sal e luz

E por isso respondi: aqui estou!

 

  1. Ele pôs em minha boca uma canção

Me ungiu como profeta e trovador

Da história e da vida do meu povo

E por isso respondi: aqui estou!

 

  1. Ponho a minha confiança no Senhor

Da esperança sou chamado a ser sinal

Seu ouvido se inclinou ao meu clamor

E por isso respondi: aqui estou!

 

A comunidade pode tocar a música Lamento, de

Dom Vicente Ferreira, para fazer memória.

Lamento

Bruma

Orvalho da manhã tão pura

Brisa mansa ternura

No vale bom de viver

 

Vem sol

Feliz vem lumiar

Minas que banha o mar

De água doce e prazer

 

Bruma

De brumadinho

Se foi embora

Seu povo chora

Dor que dói demais

 

Cada olhar é lágrima

Nuvem que pesa

Mas a gente reza

Implorando paz

 

Deus Pai

Que tudo tão lindo fez

Por quê a insensatez

Destrói a vida sagrada

 

Valei

Senhor de tudo que existe

Se o Vale da morte insiste

Vale não vale nada

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui