Roteiro e reflexão 4º Domingo do Tempo Comum

470

Elaborado por Vasco Lagares – Diocese de Itabira/Cel. Fabriciano

Reflexão bíblica: Padre José Luiz Gonzaga do Prado

 

02 de fevereiro de 2020

Apresentação do Senhor

Nossa Liturgia de hoje tem inicio fora da Igreja, iluminados por velas, vamos caminhar para o encontro do Pai e nos apresentarmos ao serviço do Reino.

(enquanto canta o refrão as velas serão acessas, o presidente e todo o povo com velas)

REFRÃO

Luz da Luz, infinito Sol! Luz da Luz, fogo abrasador! Luz da Luz, Cristo Jesus. Abrasai-nos no vosso amor!

Ani. Hoje celebramos a Festa da Apresentação do Senhor. Maria, fiel ao projeto de Deus, apresenta Jesus ao Templo. Este gesto significa a entrega total do Cristo ao Pai e nos mostra, como seus seguidores, precisamos fazer em nossa vida neste mundo.

Somos chamados a abrir o nosso coração, romper com o egoísmo e o pecado e consagrar a nossa vida ao Reino inaugurado em Jesus. Mesmo diante da perseguição e do ódio que atingem os seguidores do Cristo, somos chamados a permanecer firmes no Caminho.

RITOS INICIAIS

  1. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO

PR: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

ASS: Amém

PR: O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

ASS: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

  1. EXORTAÇÃO

PR: Irmãos e irmãs, há quarenta dias celebrávamos com alegria o Natal do Senhor. E hoje chegou o dia em que Jesus foi apresentado ao templo por Maria e José. Conformava-se assim à Lei do Primeiro Testamento, mas na realidade vinha ao encontro do seu povo fiel. Impulsionados pelo Espírito Santo, o ve-lho Simeão e a profetisa Ana foram também ao Templo. Iluminados pelo mesmo Espírito, reconhece-ram o seu Senhor naquela criança e o anunciaram com júbilo. Também nós, reunidos pelo Espírito Santo,

vamos nos dirigir à casa de Deus, ao encontro de Cristo. Nós o encontraremos e reconheceremos na fração do pão, enquanto esperamos a sua vinda na glória.

3 BENÇÃO DAS VELAS

PR: Oremos: (silêncio) Deus, fonte e origem de toda luz, que hoje mostrastes ao justo Simeão a luz que ilumina as nações, nós vos pedimos humildemente: santificai estas velas com a vossa bênção, e atendei às preces do vosso povo aqui reunido. Fazei que, levando-as nas mãos em vossa honra e seguindo o caminho da virtude, cheguemos à luz que não

se apaga. Por Cristo, nosso Senhor. T. Amém.

 CANTO PARA A PROCISSÃO

Sim, eu quero que a luz de Deus que um dia em mim brilhou, Jamais se esconda e não se apague em mim o seu fulgor. Sim, eu quero que o meu Amor ajude o meu irmão. A caminhar guiado por tua mão. Em tua lei, em tua luz, Senhor!

Esta terra, os astros. O sertão em paz / Esta flor e o pássaro feliz que vês, não sentirão / Não poderão jamais viver esta vida singular que Deus nos dá

Em minh’alma cheia do amor de Deus / Palpitando a mesma vida divinal / Há um resplendor secreto do infinito Ser / Há um profundo germinar de eternidade

Quando eu sou um sol a transmitir a luz / E meu ser é templo onde Habita Deus, todo céu está presente dentro de mim / Envolvendo-me na vida e no calor

Esta vida nova, comunhão com Deus / No batismo, aquele dia eu recebi / Vai aumentando sempre e vai me transformando / Até que Cristo seja todo o meu viver

Já no interior da Igreja e com as velas apagadas, (acende-se as luzes) o Presidente reza

PR: Senhor, tende piedade de nós!

  1. Senhor, tende piedade de nós!

PR: Cristo, tende piedade de nós!

  1. Cristo, tende piedade de nós!

PR: Senhor, tende piedade de nós!

  1. Senhor, tende piedade de nós!

 

  1. GLÓRIA

Glória, glória, anjos nos céus\ cantam todo seu amor\ E na terra homens de paz: Deus merece o louvor.

1) Deus é Pai, nós vos louvamos, adoramos, bendizemos, Damos glória ao vosso nome, nossos dons agradecemos.

2) Senhor Nosso Jesus Cristo, / unigênito do Pai. / Vós, de Deus Cordeiro Santo /nossas culpas, perdoai.

3.Vós que estais junto do Pai \ como nosso intercessor \acolhei nossos pedidos \ atendei nosso clamor!

4 Vós somente sois o Santo, / o Altíssimo Senhor, / O   Espírito  Divino / de Deus Pai o esplendor.

5 ORAÇÃO DO DIA

PR.: Oremos: (pausa) Deus eterno e todo-poderoso, ouvi as nossas súplicas. Assim como o vosso Filho único, revestido da nossa humanidade, foi hoje apresentado no templo, fazei que nos apresentemos diante de vós com os corações purificados. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. T. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

  1. PRIMEIRA LEITURA -Ml 3,1-4

Da Profecia de Malaquias.

  1. SALMO – 23(24)

Refrão: O Rei da glória é o Senhor onipotente!

  1. SEGUNDA LEITURA – Hb 2,14-18

Da Carta aos Hebreus.

  1. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

 

  1. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
  2. Sois a luz que brilhará para os gentios, e para a

glória de Israel, o vosso povo.

  1. EVANGELHO – Lc 2,22-40

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.

  1. HOMILIA\REFLEXÃO 

A Realidade

“Aqui é proibido falar de religião e de política!”. Em muitos lugares e em muitas organizações essa é uma norma. É como se dissessem: “Isso aqui não tem religião nem partido político”. Ou, é melhor que ninguém tenha opinião formada sobre esses assuntos, para se evitarem problemas maiores, queremos paz.

Religião e política são assuntos que criam divisões e desavenças “inconvenientes”. Seria melhor que ninguém tivesse compromisso com nada, que, assim não perturbaria a ordem e a paz.

A Palavra

A primeira Leitura é de um profeta que esperava o Messias. Para ele o Messias vem para purificar na fornalha, como se fossem um metal, o templo e os sacerdotes, os filhos de Levi. Hoje o Menino Jesus é levado ao templo. Aquele bebê de pouco mais de um mês, apesar da aparência frágil, é o Messias que vem purificar, limpar fundo tudo o que mancha o templo, o sacerdócio e tudo o mais.

O Evangelho segundo Lucas fez questão de mostrar um Jesus obediente à Lei judaica desde o princípio de sua vida. Segundo a Lei de Moisés, todo primeiro filho, tanto dos animais quanto dos humanos pertence a Deus. O dos animais deve ser sacrificado, o dos humanos deve ser resgatado. Jesus foi resgatado pela oferenda dos pobres, “um par de rolas ou dois pombinhos”.

A fala de Simeão, entretanto, confirma que Jesus veio para incomodar. É a salvação de Deus para a humanidade toda, mas será causa de elevação e de queda de muitos em Israel. Será um sinal de contradição, diante dele todos terão de tomar posição, contra ou a favor. E a mãe de Jesus, como o povo de Israel, terá o coração cortado pela espada, como o povo todo estará dividido contra ou a favor dele. “Eu não vim trazer a paz, mas a divisão” vai dizer ele neste mesmo Evangelho (12,51-53).

O Mistério

“Comungar é tornar-se um perigo” diz o conhecido cântico. Participar da Eucaristia tem de significar uma tomada de posição do lado de Jesus e contra tudo o que destrói a humanidade e a própria terra. Se necessário, purificar no fogo o templo e os sacerdotes. É impossível fugir do confronto entre Jesus e o que manda no mundo. Os chefes deste mundo o matam, mas é então que ele se torna o “cordeiro que tira o pecado do mundo”.

  1. PROFISSÃO DE FÉ
  2. Creio em um só Deus, Pai todo- -poderoso, / Criador do céu e da terra; de todas as coisas visíveis e

invisíveis. / Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, / Filho Unigênito de Deus, / nascido do Pai antes de to- dos os séculos: / Deus de Deus, /luz da luz, / Deus verdadeiro de Deus verdadeiro, / gerado, não criado, /

consubstancial ao Pai. / Por Ele to- das as coisas foram feitas. / E por nós, homens, e para nossa salva- ção, / desceu dos céus:

(Todos se inclinam)

  1. e se encarnou pelo Espírito Santo, / no seio da virgem Maria, / e se fez homem.

(Retorna-se à posição anterior)

  1. Também por nós foi crucificado / sob Pôncio Pilatos; / padeceu e foi sepultado. / Ressuscitou ao terceiro dia, / conforme as Escrituras, / e subiu aos céus, / onde está sentado à direita do Pai. / E de novo há de vir, em sua glória, / para julgar os vivos e os mortos; / e o seu reino não terá fim. / Creio no Espírito

Santo, / Senhor que dá a vida, / e procede do Pai e do Filho; / e com o Pai e o Filho é adorado e glorifica- do: / ele que falou pelos profetas. / Creio na Igreja, /una, santa, católica e apostólica. / Professo um só batismo / para remissão dos peca- dos. / E espero a ressurreição dos mortos / e a vida do mundo que há de vir. Amém.

 

  1. PRECES DA ASSEMBLEIA
  2. Jesus Cristo é a luz da vida. Peçamos a Deus, fonte da vida, que nos dê a força necessária para seguir a Jesus. Rezemos Juntos:
  3. Senhor, atendei a nossa prece!
  4. Pelo Papa Francisco, nossos Bispos, Padres, Religiosos e Religiosas, lideranças leigas, para que em sua vida consagrada ao Pai, possam seguir com fidelidade os ensinamentos do Cristo, doando sua vida como dom e compromisso, rezemos:
  5. Por nossa comunidade, para que todos nós, aqui reunidos, possamos contemplar a face do Cristo, e nos coloquemos a sua disposição para a construção do Reino. Rezemos.
  6. Pelas comunidades que enfrentam dificuldades, seja proveniente das chuvas, da violência, da falta de acesso aos direitos. Para que encontrem em nossas lideranças, o apoio para a conquista da cidadania, rezemos.
  7. Pelo nosso país, que vive momentos de intolerância, divisões, disputas. Para que em nossas comunidades comecemos a viver a solidariedade, o entendimento e a concórdia. Rezemos.

 

PR.: Ouvi, ó Deus, com bondade as orações da Vossa Igreja e, mantendo-nos em comunhão convosco, alcancemos Vossas graças e bênçãos. Por Cristo, nosso Senhor.

AS.: Amém.

LOUVOR E AÇÃO DE GRAÇAS

Ani. Tendo participado da mesa da Palavra, participemos agora da mesa da Eucaristia, façamos nossa oferta material.

  1. CANTO DAS OFERTAS

1- Sobe a Jerusalém, Virgem oferente sem igual. Vai apresenta ao Pai teu Menino Luz que chegou no Natal. E junto a sua cruz, quando Deus morrer fica de pé. Sim, Ele te salvou, mas O ofereceste por nós com toda fé.

2- Nós vamos renovar este Sacrifício de Jesus: Morte e Ressurreição: vida que brotou de sua oferta na Cruz. Mãe, vem nos ensinar a fazer da vida uma oblação: Culto agradável a Deus é fazer oferta do próprio coração.

  1. LOUVAÇÃO E AÇÃO DE GRAÇAS

Enquanto o Ministro da Sagrada Comunhão traz o Pão consagrado e coloca sobre o altar, pode se entoado um canto de louvação

Em seguida o Presidente continua.

  1. O Senhor esteja com vocês.
  2. Ele está no meio de nós!
  3. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
  4. É nosso dever e nossa salvação!
  5. Bendito sejais, Senhor, Pai santo, porque na Vossa infinita bondade chamastes homens e mulheres que, já consagrados no Batismo, fossem na Igreja sinal do seguimento radical de Cristo. Eles são testemunhos vivos do Evangelho, anúncio dos valores do Reino, profecia que renova a face dessa terra!

AS.: Glória a Vós Senhor! Toda graça e louvor.

  1. Nós Vos glorificamos e Vos bendizemos porque em Jesus Cristo nos destes a imagem perfeita do servo obediente: Ele fez da Vossa vontade o seu alimento, do serviço a norma de vida e do amor a lei suprema do Reino. E nos atraiu para sermos seus imitadores.

AS.: Glória a Vós Senhor! Toda graça e louvor.

  1. Obrigado Pai, pelo dom de Cristo, filho de Maria. Com alegria ela o apresenta ao Pai e nos mostra o caminho do seguimento e da fidelidade ao Reino. Apresentamos também ao Pai nossos projetos, nossa vida e nos comprometemos com o Evangelho de Jesus.

AS.: Glória a Vós Senhor! Toda graça e louvor.

  1. Nós Vos glorificamos e Vos bendizemos porque, em Jesus Cristo, nosso irmão, nos destes o exemplo mais elevado do dom de si: Ele, que era rico, se fez pobre. Proclamou felizes os pobres em espírito e abriu aos pequenos os tesouros do Reino.

AS.: Glória a Vós Senhor! Toda graça e louvor.

  1. PR. Obrigado Pai, pelo dom de Cristo. Ele é manso, humilde e pobre, que não tinha onde descansar a cabeça. Alegres, nos comprometemos em transformar nossas vidas a serviço dos que nada possuem. Nos comprometemos a usar os bens do mundo para a causa do Evangelho e a promoção da vida como dom e compromisso.

AS.: Glória a Vós Senhor! Toda graça e louvor.

  1. Toda a nossa Louvação hoje chegue a Ti, em nome de Jesus, por quem oramos com as palavras que ele no ensinou:

Pai nosso…

AS.: Pai Nosso…

  1. RITO DE COMUNHÃO

MESC: Irmãos e irmãs, participemos da comunhão do Corpo do Senhor em profunda unidade com nossos irmãos que, neste dia, tomam parte da celebração eucarística, memorial vivo da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. O Corpo de cristo será nosso alimento.

MESC: Felizes os convidados para a ceia do Senhor. Eis o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.!

AS.: Senhor, eu não sou digno(a)…

  1. CANT0 DE COMUNHÃO

1- Se calarem a voz dos profetas, as pedras falarão

Se fecharem os poucos caminhos, mil trilhas nascerão

Muito tempo não dura a verdade, nestas margens estreitas demais / Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais / É Jesus esse pão de igualdade   / Viemos pra comungar / Com a luta sofrida do povo que quer ter voz, ter vez, lugar / Comungar é tornar-se um perigo / Viemos pra incomodar / Com a fé e união nossos passos um dia vão chegar

2 – O Espírito é vento incessante, que nada há de prender / Ele sopra até no absurdo, que a gente não quer ver.

3 – No banquete da festa de uns poucos, só rico se sentou. Nosso Deus fica ao lado dos pobres, colhendo o que sobrou.

4 -O poder tem raízes na areia, o tempo faz cair. União é a rocha que o povo    usou pra construir.

  1. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO

PR.: OREMOS: Por esta comunhão, ó Deus, completai em nós a obra da vossa graça e concedei-nos alcançar a vida eterna, caminhando com Cristo, como correspondestes à esperança de Simeão, não consentindo que morresse antes de acolher o Messias. Por Cristo, nosso Senhor. T. Amém. 

  1. AVISOS
  1. BENÇÃO FINAL
  2. O Senhor esteja convosco.
  3. Ele está no meio de nós.
  4. Concedei, ó Deus, aos vossos filhos e filhas, vossa assistência e vossa graça: dai-lhes saúde de alma e corpo, fazei que se amem como irmãos e estejam sempre a vosso serviço. Por Cristo, nosso Senhor.
  5. Amém.
  6. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho = e Espírito Santo.
  7. Amém.
  8. Glorificai o Senhor com vossa vida; ide em paz e o Senhor vos acompanhe.
  9. Graças a Deus.
  1. CANTO FINAL

Eis-me aqui, Senhor! Eis-me aqui, Senhor!

Pra fazer Tua Vontade, pra viver do Teu Amor

Pra fazer Tua Vontade, pra viver do Teu amor

Eis-me aqui, Senhor!

  1. O Senhor é o Pastor que me conduz

Por caminhos nunca vistos me enviou

Sou chamado a ser fermento, sal e luz

E por isso respondi: aqui estou!

 

  1. Ele pôs em minha boca uma canção

Me ungiu como profeta e trovador

Da história e da vida do meu povo

E por isso respondi: aqui estou!

 

  1. Ponho a minha confiança no Senhor

Da esperança sou chamado a ser sinal

Seu ouvido se inclinou ao meu clamor

E por isso respondi: aqui estou!

 

A comunidade pode tocar a música Lamento, de

Dom Vicente Ferreira, para fazer memória.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui