Roteiro e reflexão 30º Domingo do Tempo Comum

176

Elaborado por Vasco Lagares – Diocese de Itabira/Cel. Fabriciano

24 de outubro 2021

RITOS INICIAIS

Preparar algo que lembre a temática do Mês Missionário. Em cada domingo, pode ser recordado alguma ação missionária.

  1. REFRÃO MEDITATIVO

Igreja santa e missionária,

os teus caminhos eu antes palmilhei,

Ao céu unida, e solidária,

mais, sempre mais, colherás o que eu plantei!

 

  1. CANTO DE ENTRADA
  2. Ó Senhor, nós estamos aqui,junto à Mesa da celebração,

simplesmente atraídos por Vós,desejamos formar comunhão!

Igualdade, fraternidade, nesta Mesa

nos ensinais. As lições que melhor

educam, na Eucaristia é que nos dais!

  1. Este encontro convosco, Senhor,incentiva a justiça e a paz;

nos inquieta e convida a sentir, os apelos que o pobre nos faz.

  1. Acolheis com o vosso perdão, todo homem disposto a crescer;

ao redor desta mesa, Senhor, a unidade podemos viver!

 

  1. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO

PR.Iniciemos este nosso encontro de irmãos:Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Ass. Amém.

PR.A Graça e a paz de Deus, nosso Pai, do Senhor Jesus Cristo, nosso redentor, e do Espírito Santo,nossa força, estejam sempre convosco.

Ass. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

  1. RECORDAÇÃO DA VIDA

Neste mês missionário estamos refletindo a temática Jesus Cristo é missão, cuja inspiração bíblica é “Não podemos deixar de falar sobre o que vimos e ouvimos” (At 4,20). Hoje, Jesus nos cura da cegueira para encontrarmos e vivermoso Reino de Deus que se manifesta em todas as ações promovidas pelas Pastorais, Movimentos e Serviços. Lembremos de todas as ações de nossa comunidade nestas áreas.

  1. ATO PENITENCIAL

PR.Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios. (silencio)

PR: Confessemos os nossos pecados.

AS: Confesso a Deus todo-poderoso e avós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras,atos e omissões, por minha culpa,minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos, e avós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

PR: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

PR: Senhor, tende piedade de nós.

AS: Senhor, tende piedade de nós.

PR: Cristo, tende piedade de nós.

AS: Cristo, tende piedade de nós.

PR: Senhor, tende piedade de nós.

AS: Senhor, tende piedade de nós.

  1. GLÓRIA
  2. Glória a Deus nos altos céus! Paz na terra a seus amados! A vós louvam,rei celeste, os que foram libertados.

Ref.: Glória a Deus lá nos céus, e paz aos seus. Amém!

  1. Deus e Pai, nós vos louvamos, adoramos, bendizemos; damos glória ao vosso nome,vossos dons agradecemos.
  2. Senhor nosso, Jesus Cristo, unigênito do Pai, vós, de Deus cordeiro santo, nossas culpas perdoai!
  3. Vós, que estais junto do Pai como nosso intercessor, acolhei nossos pedidos, atendei nosso clamor!
  4. Vós somente sois o santo, o altíssimo, o Senhor, com o Espírito Divino, de Deus Pai no esplendor!
  5. ORAÇÃO DO DIA

PR.OREMOS: Deus eterno e todo-poderoso,aumentai em nós a fé, a esperança e a caridade e dai-nos amar o que ordenais para conseguirmos o que prometeis.

Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Ass. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

 

  1. PRIMEIRA LEITURA – Jr 31,7-9

Da Profecia de Jeremias

  1. SALMO – 125(126)

Refrão: Maravilhas fez conosco o Senhor,exultemos de alegria!

  1. SEGUNDA LEITURA– Hb 5,1-6

Da Carta aos Hebreus

 

  1. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, Aleluia, Aleluia.

Jesus Cristo, Salvador, destruiu o mal e a morte; fez brilhar, pelo Evangelho, a luz e avida imperecíveis.

  1. EVANGELHO – Mc 10,46-52

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo a Comunidade de Marcos

  1. HOMILIA

Bartimeu, o cego de Jericó, discípulo modelo para todos nós

Finalmente, após longa travessia, chegam a Jericó, última parada antes da subida para Jerusalém. O cego Bartimeu está sentado à beira da estrada. Não pode participar da peregrinação que acompanha Jesus. Mas ele grita, invocando a ajuda de Jesus: “Filho de Davi! Tem compaixão de mim!” O grito do pobre incomoda. Os que acompanham Jesus tentam abafá-lo. Mas “ele gritava mais ainda!” E Jesus, o que faz? Ele escuta o grito, para e manda chamá-lo! Os que queriam abafar o grito incômodo do pobre, agora, a pedido de Jesus, são obrigados a ajudar o pobre a chegar até ele.

Bartimeu larga tudo e vai até Jesus. Não tem muito. Apenas um manto. Mas era o que tinha para cobrir o seu corpo (cf. Ex 22,25-26). Era a sua segurança, o seu chão! Jesus pergunta: “O que você quer que eu faça?” Não basta gritar. Tem que saber por que grita! “Mestre, que eu possa ver novamente!” Bartimeu tinha invocado Jesus com ideias não inteiramente corretas, pois o título “Filho de Davi” não era muito bom. O próprio Jesus o tinha criticado (Mc 12,35-37). Mas Bartimeu teve mais fé em Jesus do que nas suas ideias sobre Jesus. Assinou em branco. Não fez exigências como Pedro. Soube entregar sua vida aceitando Jesus sem impor condições. Jesus lhe disse: “Tua fé te curou!” No mesmo instante, o cego recuperou a vista. Largou tudo e seguiu Jesus no caminho para o Calvário (10,52).

Sua cura é fruto da sua fé em Jesus (Mc 10,46-52). Curado, Bartimeu segue Jesus e sobe com ele para Jerusalém. Tornou-se discípulo modelo para Pedro e para todos os que queremos “seguir Jesus no caminho” em direção a Jerusalém: acreditar mais em Jesus do que nas nossas ideias sobre Jesus! Nesta decisão de caminhar com Jesus estão a fonte da coragem e a semente da vitória sobre a cruz. Pois a cruz não é uma fatalidade, nem uma exigência de Deus. Ela é a consequência do compromisso assumido com Deus de servir às irmãs e aos irmãos e de recusar o privilégio.

ALARGANDO

A fé é uma força que transforma as pessoas

A Boa Nova do Reino anunciada por Jesus era como um fertilizante. Fazia crescer a semente da vida que estava escondida no povo, escondida como fogo em brasa debaixo das cinzas das observâncias sem vida. Jesus soprou nas cinzas e o fogo acendeu, o Reino desabrochou e o povo se alegrou. A condição era sempre a mesma: crer em Jesus.

A cura de Bartimeu (Mc 10,46-52) explicita um aspecto muito importante da longa instrução de Jesus aos discípulos. Bartimeu tinha invocado Jesus com o título messiânico “Filho de Davi” (Mc 10,47). Jesus não gostava deste título (Mc 12,35-37). Porém, mesmo invocando Jesus com ideias não inteiramente corretas, Bartimeu teve fé e foi curado.

Diferentemente de Pedro (Mc 8,32-33), Bartimeu acreditou mais em Jesus do que nas ideias que tinha sobre Jesus. Converteu-se, largou tudo e seguiu Jesus no caminho para o Calvário (Mc 10,52). A compreensão plena do seguimento de Jesus não se obtém pela instrução teórica, mas sim pelo compromisso prático, caminhando com ele no caminho do serviço, desde a Galileia até Jerusalém.

Quem insiste em manter a ideia de Pedro, isto é, do Messias glorioso sem a cruz, nada vai entender de Jesus e nunca chegará a tomar a atitude do verdadeiro discípulo. Quem souber crer em Jesus e fazer a “entrega de si” (Mc 8,35), aceitar “ser o último” (Mc 9,35), “beber o cálice e carregar sua cruz” (Mc 10,38), este, como Bartimeu, mesmo tendo ideias não inteiramente corretas, conseguirá enxergar e “seguirá Jesus no caminho” (Mc 10,52). Nesta certeza de caminhar com Jesus estão a fonte da coragem e a semente da vitória sobre a cruz.

Texto do Mesters e Lopes – www.cebi.org.br

  1. PROFISSÃO DE FÉ

PR.:Professemos a nossa fé. Creio…

  1. PRECES DA ASSEMBLÉIA

PR.: Irmãos e irmãs, como missionários da compaixão e do cuidado, confiantes elevemos nossas preces aoPai rezando juntos:

Ass. Dai-nos Senhor, missionários do cuidado.

1..Concedei Senhor, a toda a Igreja, serem missionários e missionárias que cuidam dos que estão à beira do caminho, Rezemos.

  1. Animai, Senhor, nossas comunidades, para que, impulsionadas pelo Espirito Santo, vivam sua missão com dedicação e ardor.Rezemos.
  2. Sustentai, Senhor, as famílias enlutadas, em decorrência da covid 19 e de tantas outras doenças, para as quais já existem curas, que se sintam acolhidas pelas comunidades cristãs, Rezemos:

4.Peçamos ao Senhor que as expressões juvenis presentes em nossas Comunidades se unam para viverem por meio de cada carisma o amor a Deus, entre si e ao próximo, Rezemos:

PR.Rezemos a oração do Mês Missionário: Deus:

Pai, Filho e Espírito Santo, comunhão de amor, compaixão e missão. Nós te suplicamos: Derrama a luz da tua esperança sobre a humanidade que padece a solidão, a pobreza, a injustiça, agravadas pela pandemia. Concede-nos a coragem para testemunhar, com ousadia profética e crendo que ninguém se salva sozinho, tudo o que vimos e ouvimos de Jesus Cristo, missionário do Pai. Maria, mãe missionária, e São José, protetor da família, inspirem-nos a sermos missionários da compaixão e da esperança. Amém.

LOUVAÇÃO E AÇÃO DE GRAÇAS

  1. CANTO DAS OFERTAS

É o momento de fazer nossa oferta para manter as necessidades da comunidade, cantemos:

  1. Nesta mesa da irmandade a nossa comunidade se oferece a ti, Senhor. Nosso sonho e nossa luta, nossa fé, nossa conduta te entregamos com amor.

Ref.: /:Novo jeito de sermos Igreja, nós buscamos, Senhor, na tua mesa.:/ (Bis)

  1. Neste pão te oferecemos os mutirões que fazemos, a partilha, a produção. Neste vinho a alegria que floresce cada dia dentro de nossa união.
  2. Nesta Bíblia bem aberta encontramos a luz certa para aqui te oferecer, ela reúne teu povo na busca de um mundo novo onde os pobres vão viver.
  3. Nosso coração inteiro, Deus humano e companheiro, deixamos no teu altar. Nosso canto e a memória do martírio e da vitória nós trazemos pra te dar.

 

  1. CONVITE À AÇÃO DE GRAÇAS

PR.Irmãos e irmãs, vamos juntos dar graças a Deus, repartindo o Pão Consagrado, em memória de Jesus que se encontra em nossa mesa e nos dá o

seu perdão. Cantemos acolhendo o Pão Eucarístico.

Enquanto se faz um canto, o Ministro da Eucaristia traz o pão consagrado e o coloca sobre o altar. Todos fazem uma breve inclinação.

 

  1. O Senhor esteja com vocês.

Ass. Ele está no meio de nós!

  1. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

Ass. É nosso dever e nossa salvação!

 

  1. ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS:
  2. Jesus é o Missionário do amor do Pai. Ele é quem testemunha a missão de servir em plenitude.Jesus pede por nós: “Pai, aqueles que tu me deste,eu quero que eles estejam comigo onde eu estiver,para que eles contemplem a minha glória que tu me deste” (Jo 17,24).

Ass. Jesus é o Missionário do amor do Pai.

PR.Nós te damos graças, ó Pai, por toda a vossa criação e por tudo o que fizestes no meio de nós, por intermédio de Jesus Cristo, vosso Filho e nosso irmão, que nos destes como imagem viva do vosso amor e de vossa bondade.

Ass. Jesus é o Missionário do amor do Pai.

PR.Pela palavra do Evangelho de vosso Filho, fazei que as Igrejas do mundo inteiro caminhem na unidade e sejam sinais da presença do Cristo ressuscitado. Tornai esta comunidade cada vez mais sinal da vossa bondade.

Ass. Jesus é o Missionário do amor do Pai.

PR.Enviai sobre nós, aqui reunidos, o vosso Espírito e daí a esta terra que nos sustenta uma nova face. Que haja paz em nossas famílias e cresça em nossa comunidade a alegria de sermos vosso por Cristo nosso Senhor.

Ass. Jesus é o Missionário do amor do Pai.

PR.Ó Deus, criador do céu e da terra, os nossos louvores e as nossas preces cheguem a vós pelas mãos daquele que é nosso único mediador, Jesus Cristo, nosso Senhor, por quem oramos com as palavras que ele nos ensinou:

Ass. Pai nosso…,

  1. RITO DA COMUNHÃO

PR.Irmãos e irmãs, participemos da comunhão do Corpo do Senhor em profunda unidade com nossos irmãos que, neste dia, tomam parte da Celebração Eucarística, memorial vivo da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. O Corpo de Cristo será nosso alimento.

PR.Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Ass:  Senhor, eu não sou digno …

 

  1. CANTO DE COMUNHÃO

É comunhão, é comunhão

Em Jesus Cristo por inteiro neste pão

É comunhão, é comunhão

Com sua Igreja Missionária em ação

1.É comunhão com o Deus vivo e verdadeiro

Que dia a dia vem em nossa direção

Com Ele vamos revelar ao mundo inteiro

Os horizontes da Evangelização

  1. É comunhão com o projeto de Jesus

A Boa Nova que Ele veio revelar

Que por amor aceitou morrer na cruz

Para o seu povo oprimido resgatar

  1. É comunhão com o Espírito de Amor

Protagonista da Evangelização

Ele revela os segredos do Senhor

E guia a Igreja nos caminhos da missão

  1. É comunhão com a Igreja Missionária

Que nos acolhe, nos convoca, nos envia

Como Maria segue sempre solidária

Alimentada pela Santa Eucaristia

  1. É comunhão com a história do meu povo

Que sofre, chora e não cansa de esperar

Da velha terra vai nascer um mundo novo

Nesta esperança vamos juntos comungar

  1. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO

PR.Ó Deus, que os vossos sacramentos produzam em nós o que significam, a fim de que um dia entremos em plena possedo mistério que agora celebramos. Por Cristo, nosso Senhor. Ass. Amém

RITOS FINAIS

  1. AVISOS
  1. BENÇÃO FINAL

PR:O Senhor esteja convosco.

Ass. Ele está no meio de nós.

PR: Abençoe-nos e guarde-nos o Senhor Todo Poderoso e cheio de misericórdia: Pai e Filho e Espírito Santo.

Ass. Amém.

PR:Anunciando Jesus, o Filho de Deus, a todos com alegria, ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

Ass. Graças a Deus.

  1. CANTO FINAL
  2. No meu coração sinto o chamado,

fico inquieto: preciso responder.

Então pergunto: “Mestre, onde moras?”

E me respondes que é preciso caminhar.

Seguindo teus passos, fazendo a história,

construindo o novo no meio do povo.

Seguindo teus passos, fazendo a história,

construindo o novo no meio do povo.

Mestre, onde moras? Mestre onde estás?

No meio do povo. Vem e verás.

No meio do povo. Vem e verás!

  1. Te vejo em cada rosto das pessoas,

tua imagem me anima e faz viver.

No coração amigo que se doa,

no sonho do teu Reino acontecer.

Teu Reino é justiça, é paz, é missão,

é a boa nova da libertação!

Teu Reino é justiça, é paz, é missão,

é a boa nova da libertação!

  1. Tua Palavra abre novos horizontes,

é convite de serviço aos irmãos.

Me consagra, me envia a assumir

teu projeto nesta vida, neste chão.

Meu sim é resposta, é meu jeito de amar,

estar com teu povo, contigo morar.

Meu sim é resposta, é meu jeito de amar,

estar com teu povo, contigo morar.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui