Roteiro e reflexão 26º Domingo do Tempo Comum

455

Elaborado por Vasco Lagares – Diocese de Itabira/Cel. Fabriciano

 

26º DOMINGO – 27 de setembro de 2020 – Ano A

 

  1. Refrão meditativo

Toda bíblia é comunicação

De um Deus amor, de um Deus irmão.

É feliz quem crê na revelação,

Quem tem Deus no coração.

 

RITOS INICIAIS

  1. CANTO DE ABERTURA

1- Quero levar esta Bíblia, ir cantando em procissão,

Ir feliz como quem leva a luz do céu em suas mãos.

Ergo bem alto esta Bíblia,

ei-la entre nós e o Bom Deus!

É benção que a terra desce,

é prece que sobe aos céus!

2- Quero nas mãos este Livro, vou levá-lo aonde for,

Eu o levo pela vida e Ele me leva ao Senhor! ref..

3- Quero beijar esta Bíblia como beijo sempre sim,

Mão do Pai que me abençoa e mãe sorrindo para mim.ref..

4- Quero deixar este Livro qual um coração no altar:

Coração de Deus aberto ansioso por   Se revelar.ref..

 

  1. SAUDAÇÃO

Pres. A Trindade de amor nos reúne: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T: Amém.

Pres. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo

  1. RECORDAÇÃO DA VIDA

O(a) animador(a), com breves palavras, acolhe as pessoas, introduz o sentido do domingo. Neste dia, comemoramos o Dia Nacional da Bíblia. O Livro Sagrado é um tesouro que cada família e comunidade precisa redescobrir, para se tornar mais autêntica no seguimento de Jesus. Lembrar os Grupos de Reflexão ou Círculos Bíblicos, os demais movimentos que se organizam em torno da leitura da Palavra.

  1. ATO PENITENCIAL

Pres. O Senhor Jesus que nos convida à mesa da Palavra e da Eucaristia, nos chama à conversão. Reconheçamos ser pecadores e invoquemos com confiança a misericórdia do Pai.

Pres: Confessemos os nossos pecados.

Ass: Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

Pres: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

Ass: Amém.

Pres: Senhor, tende piedade de nós.

Ass: Senhor, tende piedade de nós.

Pres: Cristo, tende piedade de nós.

Ass: Cristo, tende piedade de nós.

Pres: Senhor, tende piedade de nós.

Ass: Senhor, tende piedade de nós.

  1. GLÓRIA

Glória, glória, anjos nos céus

cantam todo seu amor

E na terra homens de paz:

(Deus merece o louvor.)3x só no final

1) Deus é Pai, nós vos louvamos, adoramos, bendizemos,

Damos glória ao vosso nome, nossos dons agradecemos.ref…

 

2) Senhor Nosso Jesus  Cristo, unigênito do Pai.

Vós, de Deus Cordeiro  Santo  nossas culpas,   perdoai.ref..

 

3.Vós que estais junto do Pai como nosso intercessor

acolhei nossos pedidosatendei nosso clamor!.ref…

 

4 Vós somente sois o Santo, o Altíssimo Senhor,

O   Espírito  Divino     de Deus Pai o esplendor.ref..

  1. ORAÇÃO DO DIA

Pres. Oremos (silêncio): Ó Deus, que mostrais vosso poder sobretudo no perdão e na misericórdia, derramai sempre em nós a vossa graça, para que, caminhando ao encontro das vossas promessas, alcancemos os bens que nos reservais. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. T. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

Ao sermos chamados para trabalhar na vinha, seu dono, o Senhor, garante nosso sustento. Ele nos sacia e fortalece-nos para o trabalho evangelizador.

Entrada da Bíblia

 

A comunidade   dança alegre canta,

acolhendo agora a palavra santa(bis)

 

1- A palavra vem,   vem nos libertar,

como um vento forte a nos arrastar.

A palavra vem,  fala ao coração,

Chega como a chuva, fecundando o chão.ref…

 

2- Bem aventurado, e povo feliz,

quem vive a palavra  e a Deus bendiz

Vamos caminhar,   irmãs e irmãos,

já chegou a hora      da nossa missão.ref…

 

  1. PRIMEIRA LEITURA – Ez 18,25-28

Da profecia de Ezequiel

 

  1. SALMO – 24(25)

Refrão: Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura e compaixão!

 

  1. SEGUNDA LEITURA – Fl 2,1-11

Da Carta de São Paulo aos Filipenses.

  1. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia! (Bis)

Minhas ovelhas escutam minha voz, minha voz estão elas a escutar; eu conheço, então,

minhas ovelhas, que me seguem, comigo a caminhar!

  1. EVANGELHO – Mt 21,28-32

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo a Comunidade de Mateus

  1. HOMILIA

Jesus, a Lei e a Justiça

Mas, que vos parece? Um homem tinha dois filhos, e, dirigindo-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalhar hoje na minha vinha. Ele, porém, respondendo, disse: Não quero. Mas depois, arrependendo-se, foi. E, dirigindo-se ao segundo, falou-lhe de igual modo; e, respondendo ele, disse: Eu vou, senhor; e não foi. Qual dos dois fez a vontade do pai? Disseram-lhe eles: O primeiro. Disse-lhes Jesus: Em verdade vos digo que os publicanos e as prostitutas vos precedem no Reino de Deus. Porque João veio a vós no caminho da justiça, e não crestes nele, mas os cobradores de impostos e as prostitutas nele creram; vós, porém, vendo isto, nem depois vos arrependestes para crer nele. (Mt 21,28-32)

“João veio até vós no caminho da justiça, e não crestes nele. Os cobradores de impostas e as prostitutas creram…” (Mt 21,32). O “caminho da justiça” é o caminho de Deus, de seu projeto, de sua vontade, de sua Lei. Na comunidade de Mateus, havia filhos – os fora da Lei – que tinham dito “não quero”, porém se converteram à justiça anunciada por João e foram fiéis no seguimento de Jesus. Já os fariseus, que se consideravam justos, cumpridores da Lei, ficaram de fora. A comunidade de Mateus foi radical na hora de transmitir o que entendeu como fidelidade à Lei.

“Não pensem que vim abolir a Lei e os Profetas, mas dar-lhes pleno cumprimento. Quem desobedecer a um só desses mandamentos, por menor que seja, e ensinar aos outros a fazer o mesmo, será considerado o menor no Reino dos Céus. Por outro lado, quem os praticar e ensinar será grande no Reino dos Céus” (Mt 5,17-19).

A comunidade de Mateus, por um lado, insiste na fidelidade à Lei. Por outro, diz que Jesus mudou a antiga Lei: “Ouvistes o que foi dito aos antigos… Eu, porém, vos digo…” (Mt 5,21-22.27-28.31-32.33-34.38-39.43-44). E o próprio Jesus desobedeceu a leis, por exemplo, do descanso sabático (Mt 12,1-12) e de pureza (Mt 15,1-9). Como entender esta aparente contradição entre o que Jesus pede que façamos e o que Ele mesmo praticou no seu tempo?

Na compreensão judaica, Lei e Profetas representam todo o Antigo Testamento: a História de um Deus que caminha com o seu povo e com ele faz Aliança. Jesus veio dar plenitude a esse tratado de amizade de Deus com o povo. Ele quer que sejamos fiéis ao projeto libertador do Pai, fiéis ao espírito do Antigo Testamento e não apenas a um conjunto de regras morais. Assim, resgatou o sentido original da Lei, que é o amor misericordioso de Deus, e questionou as leis casuísticas da tradição. É por isso que dizia: “Ouvistes o que foi dito… Eu, porém, vos digo…”.

O evangelho da comunidade de Mateus, que vive as dificuldades com o legalismo farisaico, lembra as palavras de Jesus: “Se a justiça de vocês não supera a dos doutores da Lei e a dos fariseus, vocês não entrarão no Reino dos Céus” (Mt 5,29). E logo, nos capítulos 5 a 7, explica qual deve ser a atitude cristã diante da Lei (contra a prática dos escribas) e diante das obras de piedade (contra o jeito dos fariseus). A síntese aparece na boca do próprio Jesus: “Tudo o que vocês desejam que os outros façam a vocês, façam vocês também a eles. Pois nisso consistem a Lei e os Profetas” (Mt 7,12).

Mas, e Jesus, como cumpre a Lei? O importante para ele é a Lei do cuidado da vida. Ele nunca aparece angustiado por leis ou normas cultuais. Ao contrário, denuncia os doutores da Lei e os fariseus que “amarram fardos pesados e os colocam nos ombros dos outros, mas eles mesmos não estão dispostos a movê-los, nem sequer com um dedo…” (Mt 23,4). Jesus, ao contrário, vive com grande fidelidade e liberdade e ainda nos convida: “Venham a mim todos vocês que estão cansados de carregar o peso do seu fardo e eu lhes darei descanso” (Mt 11,28). Para ele, o cumprimento do preceito não é o mais importante. Por isso: “Ai de vocês, doutores da Lei e fariseus hipócritas! Vocês pagam o dízimo da hortelã, da erva doce e do cominho e deixam de lado os ensinamentos mais importantes da Lei, como a justiça, a misericórdia e a fidelidade” (Mt 23,23). E, por último: “Aprendam o que significa: ‘Eu quero misericórdia e não sacrifícios’’’ (Mt 9,13).

E nós hoje?

São fortes as palavras de Jesus sobre qualquer forma de hipocrisia religiosa. Esses versículos não escondem o recado: uma religião que se restringe ao cumprimento de rituais e não se vincula com o caminho da justiça, não produz adesão verdadeira.

Como superar a religião do rito? Como fazer a vontade de Deus de fato e não apenas por palavras? A reposta cabe a cada um e cada uma de nós, pessoal e comunitariamente.

FONTE: www.cebi.org.br

  1. CREIO
  1. PRECES DA COMUNIDADE

Pres. Irmãos e irmãs, apresentemos com confiança as nossas orações e súplicas. Peçamos com fé:

  1. Senhor, escutai a nossa prece!

1)  Senhor, nós vos pedimos pelo Papa Francisco e pelos bispos que nos confirmam na fé, pelos presbíteros e diáconos, que nos servem, e por todos os discípulos e discípulas de Cristo, que instruídos por sua Palavra, sejam sempre fiéis aos caminhos que nos conduzem ao Reino, nós vos pedimos.

  1. Senhor nosso Deus, Senhor, nós vos pedimos por nossa comunidade, por aqueles que aceitaram o convite para ser testemunhas de uma “Igreja em saída”, anunciando a alegria do Evangelho, e por aqueles que ainda não assumiram essa missão, nós vos pedimos.
  2. Senhor nosso Deus, nós vos pedimos por aqueles que na vida procuram vos agradar, pelos que se converteram e se afastam do mal e também por aqueles que são vítimas de preconceito racial e social, sentindo-se indignos de se aproximarem de Vós, nós vos pedimos.
  3. Que nosso país encontre o caminho da justiça e da democracia, por meio de cidadãos comprometidos com a verdade, a defesa da vida, frutos da Palavra de Cristo, peçamos com fé.

 

Pres. Acolhei, Pai bondoso, as preces que Vos apresentamos. Por Cristo, nosso Senhor.

  1. Amém.

É o momento de trazer nossa oferta material para a manutenção das atividades de nossa comunidade

  1. CANTO DAS OFERTAS

Nesta mesa da irmandade,

A nossa comunidade,

Se oferece a ti, Senhor.

Nosso sonho e nossa luta,

Nossa fé, nossa conduta,

Te entregamos com amor.

 

Novo jeito de sermos Igreja,

Nós buscamos, Senhor, na tua mesa.

 

Neste pão te oferecemos,

Os mutirões que fazemos,

A partilha e a produção.

Neste vinho a alegria,

Que floresce cada dia,

Dentro de nossa união.

 

Novo jeito de sermos Igreja,

Nós buscamos, Senhor, na tua mesa.

 

Nesta Bíblia bem aberta,

Encontramos a luz certa,

Para aqui te oferecer.

Ela reúne o teu povo

Na busca de um mundo novo,

Onde os pobres vão viver.

 

Novo jeito de sermos Igreja,

Nós buscamos, Senhor, na tua mesa.

AÇÃO DE GRAÇAS

 

  1. CONVITE À AÇÃO DE GRAÇAS

Pres. Renovados pelo Deus-Palavra, acolhamos agora o Deus-Alimento, força de nossa caminhada. O Ministro deposita sobre o altar a Eucaristia enquanto a comunidade canta:

 

Pres. O Pai enviou-nos o seu Filho Unigênito para a nossa salvação.

Pres. O Senhor esteja com vocês.

  1. Ele está no meio de nós!

Pres. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

  1. É nosso dever e nossa salvação!

 

  1. ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS

Pres. Nós vos damos graças, ó Pai, por toda a vossa criação e por tudo e que fizeste no meio de nós, por intermédio de Jesus Cristo, vosso filho e nosso irmão, que nos deste como imagem viva do vosso amor e de vossa bondade.

  1. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!

Pres. Envie sobre nós, aqui reunidos, o vosso Espírito e dai a esta terra que nos sustenta uma nova face. Que haja paz em nossas famílias e cresça em nossa comunidade a alegria de sermos vosso por Cristo, nosso Senhor.

  1. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!

Pres. Pela Palavra do Evangelho de Vosso Filho, fazei que as Igrejas do mundo inteiro caminhem na unidade com o Papa Francisco e sejam sinais da presença do Cristo Ressuscitado. Tornais esta comunidade cada vez mais sinal de vossa bondade e unida na caminhada com a Diocese sob a orientação do nosso Bispo Dom Marco Aurélio.

  1. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!

Pres. Lembrai-vos, ó Pai, dos nossos irmãos e irmãs que morreram na paz de Cristo, e de todos os falecidos, cuja fé só vós conheceste; acolhei-os junto a vós, na luz da vossa infinita misericórdia.

  1. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!

Pres. Ó Deus, criador do céu e da terra, os nossos louvores e as nossas preces cheguem a vós pelas mãos daquele que é nosso único mediador, Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém!

 

Pres. Aceitai, Deus de amor, fonte de paz e da verdadeira piedade, os louvores que hoje Vos oferecemos. Que eles sirvam para render-Vos a devida homenagem e reforçar em nós os laços de Vossa amizade conosco. Assim, unimos a nossa prece à prece de Jesus, rezando como ele nos ensinou:

Pai nosso… pois vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

 

  1. RITO DA COMUNHÃO

Pres. Relembrando de Jesus que, muitas vezes, reuniu-se com os seus para comer e beber, revelando que o teu reino havia chegado, nós também nos alegramos com Ele nesta mesa. E tomando o pão consagrado, acrescenta:

Quem vem a mim nunca mais terá fome e o que crê em mim nunca mais terá sede.

Eis o Cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo!

  1. Senhor, eu não sou digno …

 

20.. CANTO DE COMUNHÃO

1- Se calarem a voz dos profetas,

as pedras falarão

Se fecharem os poucos caminhos,

mil trilhas nascerão

 

Muito tempo não dura a verdade,

nestas margens estreitas demais

Deus criou o infinito

pra vida ser sempre mais

É Jesus esse pão de igualdade 

Viemos pra comungar

Com a luta sofrida do povo

que quer ter voz, ter vez, lugar

Comungar é tornar-se um perigo

Viemos pra incomodar

Com a fé e união nossos passos

um dia vão chegar

 

2 – O Espírito é vento incessante,

que nada há de prender

Ele sopra até no absurdo,

que a gente não quer ver.ref…

 

3 – No banquete da festa de uns poucos,

só rico se sentou

Nosso Deus fica ao lado dos pobres,

colhendo o que sobrou.ref..

 

4 -O poder tem raízes na areia,

o tempo faz cair.

União é a rocha que o povo

usou pra construir.ref..

 

  1. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO

Pres. Ó Deus, que a comunhão nesta Eucaristia renove a nossa vida para que, participando da paixão de Cristo neste mistério, e anunciando a sua morte, sejamos herdeiros da sua glória. Por Cristo, nosso Senhor. T. Amém

RITOS FINAIS

  1. AVISOS
  2. BENÇÃO

Pres. O Senhor esteja convosco!

  1. Ele está no meio de nós!

Pres. Abençoe-nos Deus Todo-poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo.

  1. Amém.

Pres. Vivendo o amor fraterno, ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

  1. Graças a Deus.

 

  1. CANTO FINAL

Toda bíblia é comunicação

De um Deus amor, de um Deus irmão.

É feliz quem crê na revelação,

Quem tem Deus no coração.

 

Jesus Cristo é a palavra,

Pura imagem de Deus pai.

Ele é vida e verdade, a suprema caridade.

 

Os profetas sempre mostram

a verdade do senhor.

Precisamos ser profetas

para o mundo ser melhor.

 

Nossa fé se fundamenta

na palavra dos apóstolos.

João, mateus, marcos e lucas

transmitiam essa fé.

 

Vinde a nós, ó santo espírito,

vinde nos iluminar.

A palavra que nos salva,

nós queremos conservar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui