Roteiro e reflexão 24º Domingo do Tempo Comum

234

Elaborado por Vasco Lagares – Diocese de Itabira/Cel. Fabriciano

12 de setembro 2021

RITOS INICIAIS

Preparar algo que lembre os 50 anos do Mês da Bíblia no Brasil. Lembrar o tema e lema deste ano.  Destacar as ações em prol da litura e estudo da Bíblia.

  1. REFRÃO MEDITATIVO

É como a chuva que lava, é como o fogo que abrasa

Tua palavra é assim

Não passa por mim sem deixar um sinal

  1. CANTO DE ENTRADA

1- Quero levar esta Bíblia, ir cantando em procissão,

Ir feliz como quem leva a luz do céu em suas mãos.

Ergo bem alto esta Bíblia,

ei-la entre nós e o Bom Deus!

É benção que a terra desce,

é prece que sobe aos céus!

2- Quero nas mãos este Livro, vou levá-lo aonde for,

Eu o levo pela vida e Ele me leva ao Senhor!

3- Quero beijar esta Bíblia como beijo sempre sim,

Mão do Pai que me abençoa e mãe sorrindo para mim.

4- Quero deixar este Livro qual um coração no altar:

Coração de Deus aberto ansioso por   Se revelar.

  1. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO

PR.Iniciemos este nosso encontro de irmãos:Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Ass. Amém.

PR.O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

Ass.Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

  1. RECORDAÇÃO DA VIDA

“Quem dizem os homens que eu sou?” Esta pergunta também é feita para nós! Nós temos a resposta? A Liturgia de hoje questiona nossa percepção sobre Jesus Cristo e a forma de vivenciarmos nossa fé. Nosso caminhar por este mundo precisa estar sintonizado com nosso encontro com o Cristo e nosso testemunho deste encontro.

  1. ATO PENITENCIAL

PR.No início desta celebração, peçamos a conversão do coração, fonte de reconciliação e comunhão com Deus e com os irmãos e irmãs. (silencio)

  1. Senhor, que viestes, não para condenar,mas para perdoar, tende piedade de nós.

Senhor, piedade! Senhor, piedade!

Senhor, piedade! Piedade de nós!

PR: Cristo, que vos alegrais pelo pecador arrependido, tende piedade de nós.

PR: Senhor, que perdoais a quem muito ama, tende piedade de nós.

PR: Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

Ass: Amém.

  1. GLÓRIA

Glória a Deus nas alturas, e paz na terra

aos homens por Ele amados. Senhor

Deus , rei dos Céus , Deus Pai

todo-poderoso: nós vos louvamos, nós

vos bendizemos, nós vos adoramos,

nós vos glorificamos, nós vos damos

graças, por vossa imensa glória.

Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito,

Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho

de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do

mundo, tende piedade de nós. Vós que

tirais o pecado do mundo, acolhei a

nossa súplica. Vós que estais à direita

do Pai, tende piedade de nós. Só vós

sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós, o

Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito

Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

  1. ORAÇÃO DO DIA

PR.OREMOS: Ó Deus, criador de todas as coisas,volvei para nós o vosso olhar e, para sentirmos em nós a ação do vosso amor,fazei que vos sirvamos de todo o coração.Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Ass. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

ENTRADA DA BÍBLIA

A Palavra de Deus já chegou, / Nova luz clareou

para o povo. (2x)

Quando a Bíblia Sagrada se abriu, / Todo pobre

já viu mundo novo. (2x)

1 – Quem andava espalhado se juntou, / quem

vivia como cego enxergou. / Por todo canto já

nasceu comunidade / e no caminho da verdade

muita gente já entrou. (2x)

2 – A semente da Palavra se espalhou, / caiu

no campo coração-de-lavrador, / pela favela a

semente germinou / e na colheita vai ter festa,

meu Senhor! (2x)

Aleluia, aleluia, aleluia!

  1. PRIMEIRA LEITURA – Is 50,5-9a

Da Profecia de Isaias

  1. SALMO – 114(115)

Refrão: Andarei na presença de Deus, junto a ele, na terra dos vivos.

  1. SEGUNDA LEITURA– Tg 2,14-18

Da Carta de São Tiago

  1. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, aleluia, aleluia

Eu de nada me glorio, a não ser, da cruz de Cristo; vejo o mundo em cruz pregado e para o mundo em cruz me avisto.

  1. EVANGELHO – Mc 8,27-35

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo a Comunidade de Marcos

  1. HOMILIA

A Realidade

Houve tempo, que algumas novelas recordam, em que a Igreja parecia ser a dona do mundo. O padre era tudo na cidade, sua era sempre a última palavra. O mesmo acontecia ao bispo – tempos atrás, senhor feudal – e ao Papa. Era o tempo da cristandade.

Hoje há quem sonhe com a volta da cristandade ou pense o mundo e a Igreja nesses termos. A realidade, de maneira mais ou menos dolorida, mudou isso. Há quem sofra ou ainda não entenda a Igreja como peregrina neste mundo. Preferiam vê-la senhora ou rainha e não mal situada, deslocada, sem lugar confortável neste mundo.

A Palavra

Estamos no centro do Evangelho segundo Marcos, que busca responder quem é Jesus. Começou falando em boa notícia do Messias, Filho de Deus. No momento da morte de Jesus, o centurião ou sargento romano, um gentio, diz ser ele filho de Deus, título que melhor o distinguiria de outros “Messias”.

Aqui Pedro, representando os doze e os cristãos judeus da Galileia em geral, diz que ele é o Messias. O Evangelho foi escrito na época da revolta judaica. Os ‘bandidos’, que se chamaram de “zelotes”, vindos da Galileia, haviam tomado o poder em Jerusalém e a cada período um de seus líderes se fazia chamar de Messias, salvador da pátria e da identidade judaica.

O “Messias” de Pedro, dos que ele representa, permite entender que Jesus era o mesmo que qualquer líder revolucionário. Jesus não podia e não queria deixar-se confundir com esse messianismo nacionalista tacanho, por isso não elogia a resposta de Pedro, como no Evangelho de Mateus. Proíbe que o digam.

Que Messias, então, é Jesus? É o Servo do Senhor, que salva a humanidade inteira através da humildade e do serviço.

Aliás, a Primeira Leitura traz o foco para essa primeira fala de Jesus sobre a sua paixão. Pedro, mais uma vez representando certos cristãos, pretende corrigir Jesus. Ao ver os outros discípulos, Jesus o chama de satanás, obstáculo, tentador, inimigo, e o manda passar para trás, segui-lo.

Depois é a todos que Jesus chama a seguir seu caminho de cruz, único capaz de salvar.

O Mistério

A Missa não é um espetáculo que se impõe à mídia deste mundo. É celebrar a salvação que passa pela cruz. A humanidade nova da comunhão depende de alguém entregar o seu corpo e dar o seu sangue. O Mistério da fé!

Padre José Luis Gonzaga do Prado

  1. PROFISSÃO DE FÉ
  1. PRECES DA ASSEMBLÉIA

PR.Irmãos e irmãs, após ouvirmos e meditarmos a Palavra de Deus, por meio de Jesus Cristo apresentemos a Ele nossos pedidos., rezemos juntos:

Ass. Senhor, atendei-nos!

1.Senhor, tendo edificado a Igreja sobre a profissão de fé do Apóstolo São Pedro,guardai e fortalecei o Papa Francisco em sua missão de confirmar a nossa fé,rezemos juntos.

  1. Senhor, fortalecei o seu povo que caminha em nossas comunidades, para que possam reconhecer em Jesus o Messias e ser testemunho de sua mensagem junto aos que mais precisam, rezemos juntos.
  2. Jesus é muito claro no seu projeto de libertação. Muitos insistem em acreditar e seguir outros projetos e”messias”. Fortalecei nossa fé e nos guie sempre no caminho iniciado por Jesus, rezemos juntos.
  3. Senhor, animai o povo em sua lida diária, para que o espirito fraterno e solidário de nossa gente não seja suprimido pelo ódio e a intolerância de alguns grupos, rezemos juntos.
  4. Para que o nosso dízimo, ofertado com amor e esforço, se multiplique em favor de muitos irmãos e irmãs que sofrem, rezemos juntos.

PR.Acolhei nossas orações, ó Pai, rico em ternura e misericórdia, por Cristo Nosso Senhor.

AS: Amém

LOUVAÇÃO E AÇÃO DE GRAÇAS

  1. CANTO DAS OFERTAS

É o momento de fazer nossa oferta para manter as necessidades da comunidade, cantemos:

  1. Nesta mesa da irmandade a nossa comunidade se oferece a ti, Senhor. Nosso sonho e nossa luta, nossa fé, nossa conduta te entregamos com amor.

Ref.: /:Novo jeito de sermos Igreja, nós buscamos, Senhor, na tua mesa.:/ (Bis)

  1. Neste pão te oferecemos os mutirões que fazemos, a partilha, a produção. Neste vinho a alegria que floresce cada dia dentro de nossa união.
  2. Nesta Bíblia bem aberta encontramos a luz certa para aqui te oferecer, ela reúne teu povo na busca de um mundo novo onde os pobres vão viver.
  3. Nosso coração inteiro, Deus humano e companheiro, deixamos no teu altar. Nosso canto e a memória do martírio e da vitória nós trazemos pra te dar.

 

  1. CONVITE À AÇÃO DE GRAÇAS

Enquanto se faz um canto, o Ministro da Eucaristia traz o pão consagrado e o coloca sobre o altar. Todos fazem uma breve inclinação.

PR.Irmãos e irmãs, vamos juntos dar graças a Deus, repartindo o Pão Consagrado, em memória de Jesus que se encontra em nossa mesa e nos dá o

seu perdão. Cantemos acolhendo o Pão Eucarístico.

  1. O Senhor esteja com vocês.

Ass. Ele está no meio de nós!

  1. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

Ass. É nosso dever e nossa salvação!

  1. ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS:

PR.Irmãos e irmãs, Jesus é a Palavra encarnada do Pai. Caminha conosco, nos chama à conversão, concede a salvação a todos os que o seguirem e viverem como Ele. Ele vemos ao Deus Uno e Trino nosso louvor. Ele que conduziu os antepassados para um mundo novo de justiça e fraternidade, mantendo-os sempre vivos na esperança.

Ass. Glória a ti, Senhor, toda graça e louvor! (bis)

PR.Nós te damos graças, ó Deus da vida, que nos acolhes na comunhão do teu amor e renovas nossos corações com a alegria da ressurreição de Jesus. Esta comunidade aqui reunida recorda a vitória sobre a morte,escutando a tua Palavra e repartindo o pão,na esperança de ver o novo céu e a nova terra,onde não haverá fome, nem morte, nem dor,e onde viveremos na plena comunhão do teu amor.

Ass. Glória a ti, Senhor, toda graça e louvor! (bis)

PR.Por este sinal do Corpo do teu Filho, expressamos nosso desejo de corresponder com mais fidelidade à missão que nos deste e invocamos sobre nós o teu Espírito. Apressa o tempo da vinda do teu reino e recebe o louvor de todo o universo e de todas as pessoas que te buscam.

Ass. Glória a ti, Senhor, toda graça e louvor! (bis)

PR.Ó Deus, criador do céu e da terra, os nossos louvores e as nossas preces cheguem a vós pelas mãos daquele que é nosso único mediador, Jesus Cristo, nosso Senhor, por quem oramos com as palavras que ele nos ensinou:

Ass. Pai nosso…,

  1. RITO DA COMUNHÃO

PR.Irmãos e irmãs, participemos da comunhão do Corpo do Senhor em profunda unidade com nossos irmãos que, neste dia, tomam parte da Celebração Eucarística, memorial vivo da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. O Corpo de Cristo será nosso alimento.

PR.Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Ass:  Senhor, eu não sou digno …

  1. CANTO DE COMUNHÃO

1- Se calarem a voz dos profetas,as pedras falarão

Se fecharem os poucos caminhos,mil trilhas nascerão

Muito tempo não dura a verdade,

nestas margens estreitas demais

Deus criou o infinito

pra vida ser sempre mais

É Jesus esse pão de igualdade 

Viemos pra comungar

Com a luta sofrida do povo

que quer ter voz, ter vez, lugar

Comungar é tornar-se um perigo

Viemos pra incomodar

Com a fé e união nossos passos

um dia vão chegar

2 – O Espírito é vento incessante,que nada há de prender

Ele sopra até no absurdo,que a gente não quer ver.

3 – No banquete da festa de uns poucos,só rico se sentou

Nosso Deus fica ao lado dos pobres,colhendo o que sobrou.

4 -O poder tem raízes na areia,o tempo faz cair.

União é a rocha que o povo,  usou pra construir.

  1. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO

PR.Ó Deus, que a ação da vossa Eucaristia penetre todo o nosso ser para que não sejamos movidos por nossos impulsos,mas pela graça do vosso sacramento. Por Cristo, nosso Senhor. Ass. Amém

RITOS FINAIS

  1. AVISOS
  1. BENÇÃO FINAL

PR:O Senhor esteja convosco.

Ass. Ele está no meio de nós.

PR:Abençoe-nos e guarde-nos o Senhor Todo Poderoso e cheio de misericórdia: Pai e Filho e Espírito Santo.

Ass.  Amém.

PR:Anunciando Jesus, o Filho de Deus, a todos com alegria, ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

Ass. Graças a Deus.

  1. CANTO FINAL
  2. Quando o dia da paz renascer. Quando o sol da esperança brilhar. Eu vou cantar! Quando o povo nas ruas sorrir, e a roseira de novo florir, eu vou cantar!

Ref.: /:Vai ser tão bonito se ouvir a canção, cantada de novo. No olhar da gente a certeza do irmão. Reinado do povo.:/

  1. Quando as cercas caírem no chão. Quando as mesas se encherem de pão, eu vou cantar! Quando os muros que cercam os jardins, destruídos, então os jasmins vão perfumar.
  2. Quando as armas da destruição, destruídas em cada nação, eu vou cantar! E o decreto que encerra a opressão, assinado só no coração, vai triunfar.
  3. Quando a voz da verdade se ouvir, e a mentira não mais existir, será, enfim, tempo novo de eterna justiça. Sem mais ódio, sem sangue ou cobiça: Vai ser assim!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui