Roteiro e reflexão 13º Domingo do Tempo Comum

355

CHEGADA

1. Refrão meditativo

Louvarei a Deus, seu nome bendizendo.

Louvarei a Deus, a vida nos conduz.

RITOS INICIAIS

2. CANTO DE ABERTURA 

Alegres vamos à casa do Pai

E na alegria cantar seu louvor

Em sua casa, somos felizes

Participamos da ceia do amor

A alegria nos vem do Senhor

Seu amor nos conduz pela mão

Ele é luz que ilumina o seu povo

Com segurança lhe dá a salvação

O Senhor nos concede os seus bens

Nos convida à sua mesa sentar

E partilha conosco o seu Pão

Somos irmãos ao redor deste altar

Voltarei sempre à casa do Pai

Do meu Deus cantarei o louvor

Só será bem feliz uma vida

Que busque a Deus como fonte de amor

3. SAUDAÇÃO

Pres. Iniciemos em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém

Pres. A vós, irmãos, paz e fé da parte de Deus, o Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

T: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo

4.  RECORDAÇÃO DA VIDA

O(a) animador(a), com breves palavras, acolhe as pessoas, introduz o sentido do domingo e convida a assembléia a lembrar fatos que são sinais da páscoa do Senhor, acontecendo hoje em nossa vida, na comunidade, no mundo…

5. ATO PENITENCIAL

Pres. Muitas pessoas ainda não sabem quem é Jesus Cristo, ou, possuem uma ideia diferente sobre Ele. Este desconhecimento de Cristo nos conduz ao pecado e a morte, nos distanciando de seu projeto. Arrependidos e abertos ao Cristo, invoquemos a Cristo Senhor, confessando nossa fé na ressurreição.

AS.: Confesso a Deus todo poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor. 

PR.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. 

AS.: Amém 

PR.: Senhor, tende piedade de nós. 

AS.: Senhor, tende piedade de nós. 

PR.: Cristo, tende piedade de nós. 

AS.: Cristo, tende piedade de nós. 

PR.: Senhor, tende piedade de nós. 

AS.: Senhor, tende piedade de nós.

6. GLÓRIA

1. Glória a Deus nos altos céus! Paz na terra a seus amados! A vós louvam, rei celeste, os que foram libertados.

Ref.: Glória a Deus lá nos céus, e paz aos seus. Amém!

2. Deus e Pai, nós vos louvamos, adoramos, bendizemos; damos glória ao vosso nome,

vossos dons agradecemos.

3. Senhor nosso, Jesus Cristo, unigênito do Pai, vós, de Deus cordeiro santo, nossas culpas perdoai!

4. Vós, que estais junto do Pai como nosso intercessor, acolhei nossos pedidos, atendei nosso clamor!

5. Vós somente sois o santo, o altíssimo, o Senhor, com o Espírito Divino, de Deus Pai no esplendor!

7. ORAÇÃO DO DIA

Pres. Oremos (silêncio): Ó Deus, que hoje nos concedeis a alegria de festejar São Pedro e São Paulo, concedei à vossa Igreja seguir em tudo os ensinamentos destes Apóstolos que nos deram as primícias da fé. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. T. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

8. PRIMEIRA LEITURA – At 12, 1-11)

Dos Atos dos Apóstolos 

9. SALMO – Sl 33

Refrão: De todos os temores me livrou o Senhor Deus.

10. SEGUNDA LEITURA – 2Tm 4, 6-8. 17-18

Da Segunda Carta de São Paulo a Timóteo

11. ACLAMAÇÃO AO EVANGLEHO

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia!

Tu és Pedro e sobre esta pedra eu irei construir minha Igreja; e as portas do inferno não irão derrotá-la.

12. EVANGELHO – Mt 16, 13-19

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo a Comunidade de Mateus

13. HOMILIA 

14. CREIO

15. PRECES DA COMUNIDADE

Pres. Irmãos e irmãs, como povo de oração e povo que combate o bom combate, elevemos nossas preces ao Senhor, o Filho de Deus. E, confiantes, supliquemos:

T. Permanece conosco e atendei a nossas preces.

1. Pela Igreja, que cumpra sua missão de ser a presença amorosa do Cristo junto aos mais necessitados.

2. Pelos imigrantes e refugiados.

3. Pelos doentes e por aqueles que cuidam dos que sofrem.

4. Pelos grupos que, neste tempo, auxiliam os mais pobres, amparando os que necessitam.

5. Pelas comunidades, pastorais e serviços que estão a serviço da vida.

Pres. Tudo isso vos pedimos a Vós, que viveis e reinais, pelos séculos.

T. Amém.

É o momento de trazer nossa oferta material para a manutenção das atividades de nossa comunidade

16. CANTO DAS OFERTAS

De mãos estendidas

Ofertamos o que de graça recebemos

De mãos estendidas

Ofertamos o que de graça recebemos

A natureza tão bela

Que é louvor, que é serviço

O Sol que ilumina as trevas

Transformando-as em luz

O dia que nos traz o pão

E a noite que nos dá repouso

Ofertemos ao senhor

O louvor da criação

Nossa vida toda inteira

Ofertamos ao Senhor

Como prova de amizade

Como prova de amor

Com o vinho e com o pão

Ofertamos ao Senhor

Nossa vida toda inteira

O louvor da criação

AÇÃO DE GRAÇAS

17. CONVITE À AÇÃO DE GRAÇAS

Pres. O Senhor esteja com vocês.

T. Ele está no meio de nós!

Pres. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação!

18. ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS

Pres. Nós te damos graças, ó Deus da vida, porque neste dia santo de domingo nos acolhes na comunhão do teu amor e renovas nossos esforços para o seguimento do Cristo Ressuscitado.

T. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

Pres. Esta comunidade aqui reunida recorda a vitória de Jesus sobre a morte, escutando a sua Palavra e dando graças, na esperança de ver o novo céu e a nova terra, e se esforça para viver neste mundo os ensinamentos de Cristo, de amor e solidariedade com os que sofrem.

T. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

Pres. Envia sobre nós o teu Espírito. Apressa o tempo da vinda do teu reino, e recebe o louvor de todo o universo e de todas as pessoas que te buscam. 

T. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

Pres. Toda a nossa louvação chegue a ti em nome de Jesus, por quem oramos com as palavras que ele nos ensinou: 

Pai nosso… pois vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

19. RITO DA COMUNHÃO 

Pres. Relembrando de Jesus que, muitas vezes, reuniu-se com os seus para comer e beber, revelando que o teu reino havia chegado, nós também nos alegramos com Ele nesta mesa. E tomando o pão consagrado, acrescenta:

Quem vem a mim nunca mais terá fome e o que crê em mim nunca mais terá sede.

Eis o Cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo!

T. Senhor, eu não sou digno …

20.. CANTO DE COMUNHÃO

Vejam: Eu andei pelas vilas, apontei as saídas como o Pai me pediu

Portas eu cheguei para abri-las, eu curei as feridas como nunca se viu

Por onde formos também nós que brilhe a tua Luz

Fala, Senhor, na nossa voz, em nossa vida!

Nosso caminho então conduz, queremos ser assim

Que o pão da vida nos revigore no nosso sim!

Vejam: Fiz de novo a leitura das raízes da vida que meu Pai vê melhor

Luzes, acendi com brandura, para a ovelha perdida não medi meu suor

Vejam: Procurei bem aqueles que ninguém procurava e falei de meu Pai

Pobres, a esperança que é deles eu não quis ser escrava de um poder que retrai

Vejam: Semeei consciência nos caminhos do povo, pois o Pai quer assim

Tramas, enfrentei prepotência dos que temem o novo, qual perigo sem fim

Vejam: Do meu Pai a vontade eu cumpri passo a passo, foi pra isso que eu vim

Dores, enfrentei a maldade, mesmo frente ao fracasso eu mantive meu sim

Vejam, fui além das fronteiras, espalhei boa-nova: Todos filhos de Deus

Vida, não se deixe nas beiras, quem quiser maior prova venha ser um dos meus

21. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO

Oremos: (silêncio) Concedei-nos, ó Deus, por esta Eucaristia, viver de tal modo na vossa

Igreja que, perseverando na fração do pão e na doutrina dos Apóstolos, e enraizados no vosso amor, sejamos um só coração e uma só alma. Por Cristo, nosso Senhor. T. Amém

RITOS FINAIS

22. AVISOS

23. BÊNÇÃO

Pres. O Senhor nos seja favorável, dirija para nós o seu rosto e nos dê a paz. 

T. Amém.

Pres. Abençoe-nos o Pai, e o Filho e o Espírito Santo. 

T. Amém.

Pres. A alegria do Senhor seja a nossa força. Vamos em paz e o Senhor nos acompanhe. 

T. Graças a Deus.

24. CANTO FINAL

1. Quando o dia da paz renascer. Quando o sol da esperança brilhar. Eu vou cantar! Quando o povo nas ruas sorrir, e a roseira de novo florir, eu vou cantar!

Ref.: /:Vai ser tão bonito se ouvir a canção, cantada de novo. No olhar da gente a certeza do irmão. Reinado do povo.:/

2. Quando as cercas caírem no chão. Quando as mesas se encherem de pão, eu vou cantar! Quando os muros que cercam os jardins, destruídos, então os jasmins vão perfumar.

3. Quando as armas da destruição, destruídas em cada nação, eu vou cantar! E o decreto que encerra a opressão, assinado só no coração, vai triunfar.

4. Quando a voz da verdade se ouvir, e a mentira não mais existir, será, enfim, tempo novo de eterna justiça. Sem mais ódio, sem sangue ou cobiça: Vai ser assim!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui