Roteiro e reflexão 12º Domingo do Tempo Comum

217

Elaborado por Vasco Lagares – Diocese de Itabira/Cel. Fabriciano

 

20 de junho de 2021

RITOS INICIAIS

A Comunidade pode trazer para esta liturgia, as dificuldades que encontra em seu trabalho pastoral e missionário

 

  1. REFRÃO MEDITATIVO

Mesmo as trevas, não são trevas para ti.

A noite é luminosa como dia.

 

  1. CANTO DE ENTRADA

1 – Nós somos o povo, / porém desejamos viver

seu projeto / de fraternidade, / partilha e justiça,

/ de vida e verdade.

 

Vamos, irmãos, lutar / por este mundo novo

/ com fé no Deus que ama, / nos salva e nos

liberta. (bis)

 

2 – Se somos Igreja, / temos compromisso com

o mundo novo. / Somos responsáveis pela

caminhada da história do povo.

 

3 – Jesus deu exemplo, / se comprometeu com

o projeto do Pai. / Quem nEle acredita faz do

mesmo jeito, da luta não sai.

 

4 – Olhando o passado / pra animar o presente

em rumo ao futuro, / a realidade será iluminada,

não fica no escuro.

  1. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO

PR.A Trindade nos acolhe e afasta de nós o medo:Em nome doPai e do Filho e do Espírito Santo.

Ass. Amém.

  1. O Senhor, que encaminha os nossos coraçõespara o amor de Deus e a constância de Cristo, esteja convosco.

Ass.Bendito seja Deus que nos reuniu noamor de Cristo.

  1. RECORDAÇÃO DA VIDA

Irmãos e irmãs, neste domingo, somos chamados a identificar os obstáculos que encontramos em nossa caminhada de construção do Reino inaugurado por Jesus Cristo. Cotidianamente, temos tempestades, tribulações, provas, que podem abalar nossa fé e nossa missão. Jesus deixa claro que está sempre conosco.

  1. ATO PENITENCIAL

PR.No dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte, também nós somos convidados a morrer para o pecado e ressurgir para uma vida nova. Reconheçamo-nos necessitados da misericórdia do Pai. (silêncio)

Pres: Confessemos os nossos pecados:

Ass: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor.

Pres: Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

Ass: Amém.

Pres: Senhor, tende piedade de nós.

Ass: Senhor, tende piedade de nós.

Pres: Cristo, tende piedade de nós.

Ass: Cristo, tende piedade de nós.

Pres: Senhor, tende piedade de nós.

Ass: Senhor, tende piedade de nós.

 

  1. GLÓRIA

Glória a Deus nas alturas

E paz na terra aos homens por Ele amados

Senhor Deus, Rei dos céus

Deus Pai todo poderoso

Nós vos louvamos / Nós vos bendizemos

Nós vos adoramos /  Nós vos glorificamos

Nós vos damos graças

por vossa imensa glória.

Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito

Senhor Deus, Cordeiro de Deus,

Filho de Deus Pai

Vós que tirais o pecado do mundo,

tende piedade de nós

Vós que tirais o pecado do mundo

Acolhei a nossa súplica

Vós que estais à direita do Pai

Tende piedade de nós

Só vós sois Santo /  Só vós sois o Senhor

Só vós o Altíssimo, Jesus Cristo

Com o Espírito Santo

na glória de Deus Pai. Amém!

 

  1. ORAÇÃO DO DIA

Pres:OREMOS: Senhor nosso Deus, dai-nos portoda a vida a graça de vos amar etemer, pois nunca cessais de conduziros que firmais no vosso amor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Ass: Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

  1. PRIMEIRA LEITURA – Jo 38,1.8-11

Do Livro de Jó

  1. SALMO – (Sl 106,23-24.25-26.28-29.30-31)

Refrão: Dai graças ao Senhor, porque ele é bom, porque eterna é asua misericórdia!

  1. SEGUNDA LEITURA – 2Cor 5,14-17

Da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios

  1. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, Aleluia, Aleluia! (Bis)

Um grande profeta surgiu, surgiu e entre nós se mostrou, é Deus que seu povo visita, seu povo, meu Deus visitou.

  1. EVANGELHO – Mc 4,35-41

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo a Comunidade de Marcos

  1. HOMILIA

A Jesus preocupava-o que os seus seguidores terminassem um dia desalentados ao ver que os seus esforços por um mundo mais humano e ditoso não obtinham o êxito esperado. Esqueceriam o reino de Deus? Manteriam a sua confiança no Pai? O mais importante é que não esqueçam nunca como hão de trabalhar.

Com exemplos tomados da experiência dos camponeses da Galileia anima-os a trabalhar sempre com realismo, com paciência e com uma confiança grande. Não é possível abrir caminhos para o reino de Deus de qualquer forma. Têm de ver como Ele trabalha.

O primeiro que têm de saber é que a sua tarefa é semear, e não colher. Não viverão pendentes dos resultados. Não lhes há de preocupar a eficácia nem o êxito imediato. A sua atenção deverá centrar-se em semear bem o Evangelho. Os colaboradores de Jesus devem ser semeadores. Nada mais.

Depois de séculos de expansão religiosa e grande poder social, os cristãos temos de recuperar na Igreja o gesto humilde do semeador. Esquecer a lógica do colhedor, que sai sempre a recolher frutos, e entrar na lógica paciente do que semeia um futuro melhor.

O início de todo o semear é sempre humilde. Mais ainda, trata-se de semear o projeto de Deus no ser humano. A força do Evangelho não é nunca algo espetacular ou clamoroso. Segundo Jesus, é como semear algo tão pequeno e insignificante como «um grão de mostarda», que germina secretamente no coração das pessoas.

Por isso o Evangelho só se pode semear com fé. É o que Jesus quer lhes fazer ver com as suas pequenas parábolas. O projeto de Deus de fazer um mundo mais humano leva dentro uma força salvadora e transformadora que já não depende do semeador. Quando a Boa Nova desse Deus penetra numa pessoa ou num grupo humano, ali começa a crescer algo que a nós nos transborda.

Na Igreja não sabemos nestes momentos como atuar nesta situação nova e inédita, no meio de uma sociedade cada vez mais indiferente e niilista. Ninguém tem a receita. Ninguém sabe exatamente o que deve fazer. O que necessitamos é procurar caminhos novos com a humildade e a confiança de Jesus.

Tarde ou cedo, os cristãos, sentiremos a necessidade de voltar ao essencial. Descobriremos que só a força de Jesus pode regenerar a fé na sociedade descristianizada dos nossos dias. Então aprenderemos a semear com humildade o Evangelho como início de uma fé renovada, não transmitida pelos nossos esforços pastorais, mas sim gerada por Ele.

Texto de José Antonio Pagola.

Publicado no site do Instituto Humanitas, 15/06/2018.

  1. PROFISSÃO DE FÉ
  1. PRECES DA ASSEMBLÉIA

PR.Irmãos e irmãs, confiantes na presença de Deus em nossa caminhada, apresentemos nossos pedidos e digamos juntos:

Ass. Conduzi Senhor nossa caminhada.

  1. Senhor Deus, sustentai Vossa Igreja que caminha, fortalecei nossas lideranças, nossas pastorais, e todo o povo, pedimos com fé:
  2. Senhor Deus, iluminai os governantes das nações, para que possam governar com justiça e promover a vida em todos os níveis, pedimos com fé:
  3. Senhor Deus, fortalecei os que lutam pela justiça e a promoção da paz e da liberdade, para que encontrem solidariedade junto aos cristãos, pedimos com fé:
  4. Senhor Deus, visitai os doentes, as famílias enlutadas, aqueles que estão na frente no enfrentamento ao covid 19, pedimos com fé:

Preces espontâneas…

  1. Tudo isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo Ressuscitado.

Ass. Amém.

LOUVAÇÃO E AÇÃO DE GRAÇAS

  1. CANTO DAS OFERTAS

É o momento de fazer nossa oferta para manter as necessidades da comunidade, cantemos:

Com as mãos abertas, estou / trazendo as

ofertas, Senhor! (bis)

1 – Trazendo nas mãos os calos da enxada, / vida

marcada de lavrador. / Os frutos e o canto quase

lamento / neste momento te entrego, Senhor.

 

2 – Oferta pequena de pouco salário, / luta de

operário trazemos também. / Todo sacrifício das

mãos que suaram / e este pão assaram para o

nosso bem.

 

3 – Tudo é teu, Senhor, nós somos teu povo,

/ neste gesto novo, vamos celebrar / nosso

compromisso, nossa esperança, / na eterna

aliança pra nos libertar.

  1. CONVITE À AÇÃO DE GRAÇAS

O(a) animador(a) convida a assembleia para de pé, receber o Pão Eucarístico. Enquanto se faz um canto, o Ministro da Eucaristia traz o pão consagrado e o coloca sobre o altar. Todos fazem uma breve inclinação.

PR.Irmãos e irmãs, vamos juntos dargraças a Deus, repartindo o Pão Consagrado, em memória de Jesus que seencontra em nossa mesa e nos dá o

seu perdão. Cantemos acolhendo o Pão Eucarístico.

  1. O Senhor esteja com vocês.

Ass. Ele está no meio de nós!

  1. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

Ass. É nosso dever e nossa salvação!

  1. ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS:

PR.Nós vos damos graças, Senhor, Pai Santo, fonte da verdade e vida, por este Domingo em quecelebramos a vida nova em Cristo, que nos acolhes na comunhão do teu amore renovas nossos coraçõescom a alegria da ressurreição de Jesus.

Ass. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

PR.Esta comunidade aqui reunidarecorda a vitória sobre a morte,escutando a tua Palavra e repartindo o pão,na esperança de ver o novo céu e a nova terra,onde não haverá fome, nem morte, nem dor,e onde viveremos na plena comunhão do teu amor.

Ass. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

PR.Por este Sinal do corpo do teu Filho,expressamos nosso desejo de correspondercom mais fidelidade à missão que nos destee invocamos sobre nós o teu Espírito.Apressa o tempo da vinda do teu reino,e recebe o louvor de todo o universoe de todas as pessoas que te buscam.

Ass. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

PR.Toda a nossa louvação chegue a tiem nome de Jesus, por quem oramoscom as palavras que ele nos ensinou:

Ass. Pai nosso…,

  1. RITO DA COMUNHÃO

PR.Relembrando de Jesus que, muitas vezes, reuniu-se com os seus para comer e beber, revelando que o teu reino havia chegado, nós também nos alegramos com Ele nesta mesa. E tomando o pão consagrado, acrescenta:

Assim disse Jesus: “Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e comerei com ele e ele comigo”. (Ap 3,20)

Ass:  Senhor, eu não sou digno …

  1. CANTO DE COMUNHÃO
  2. É bom estarmos juntos à mesa do

Senhor / e unidos na alegria, partir o

Pão do Amor.

Na vida caminha quem come deste

Pão. / Não anda sozinho quem vive

em comunhão.

  1. Embora sendo muitos, é um o

nosso Deus. / Com Ele, vamos juntos,

seguindo os passos seus.

  1. Formamos a Igreja, o Corpo do

Senhor; / que em nós o mundo veja a

luz do seu amor.

  1. Foi Deus quem deu outrora ao

povo o pão do céu; / porém, nos dá

agora o próprio Filho seu.

  1. Será bem mais profundo o encontro, a comunhão, / se formos para o

mundo sinal de salvação.

  1. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO

PR.Oremos.Renovados pelo Corpo e Sanguede vosso Filho, nós vos pedimos, óDeus, que possamos receber um dia,resgatados para sempre, a salvaçãoque devotamente estamos celebrando. Por Cristo, nosso Senhor.Ass. Amém

RITOS FINAIS

  1. AVISOS
  1. BENÇÃO FINAL

PR:O Senhor esteja convosco.

Ass: Ele está no meio de nós.

PR:A paz de Deus, que supera todoentendimento, guarde os vossos corações e vossas mentes no conhecimento e no amor de Deus, e de seuFilho, nosso Senhor Jesus Cristo.

Ass: Amém.

PR:Abençoe-vos o Deus todopoderoso, Pai, Filho † e Espírito Santo.

Ass: Amém.

PR: Glorificai o Senhor com vossa vida; ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

Ass: Graças a Deus!

  1. CANTO FINAL

Ide pelo mundo, ide pelo mundo /

e anunciai, e anunciai, / o Evangelho a toda criatura.

  1. Eu vos envio, servidores do Reino, / onde estiverdes eu convoscoestarei. / Eu vos envio, despojadosde tudo, / só levareis a bagagem doamor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui