Roteiro e reflexão 11º Domingo do Tempo Comum

769

Elaborado por Vasco Lagares – Diocese de Itabira/Cel Fabriciano

TEMPO COMUM

11º DOMINGO – 14 de Junho de 2020 – Ano A

CHEGADA

1. Refrão meditativo

Louvarei a Deus, seu nome bendizendo.

Louvarei a Deus, a vida nos conduz.

RITOS INICIAIS

2. CANTO DE ABERTURA

Ref.: Javé, o Deus dos pobres, do povo sofredor, aqui nos reuniu pra cantar o seu louvor. Pra nos dar esperança e contar com sua mão na construção do reino, reino novo, povo irmão.

1. Sua mão sustenta o pobre, Ninguém fica ao desabrigo, Dá sustento a quem tem fome. Com a fina flor do trigo.

2. Alimenta os nossos sonhos, Mesmo dentro da prisão. Ouve o grito do oprimido, Que lhe toca o coração.

3. Cura os corações feridos, Mostra ao forte o seu poder, Dos pequenos é a defesa, Deixa a vida florescer.

3. SAUDAÇÃO

Pres. Iniciemos em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém

Pres. A vós, irmãos, paz e fé da parte de Deus, o Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

T: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo

4.  RECORDAÇÃO DA VIDA

O(a) animador(a), com breves palavras, acolhe as pessoas, sobretudo as visitantes,  introduz o sentido do domingo e convida a assembléia a lembrar fatos que são sinais da páscoa do Senhor, acontecendo hoje em nossa vida, na comunidade, no mundo…

5. ATO PENITENCIAL

Pres. A santidade é sempre um convite a amar ao próximo como a nós mesmos, repelindo vingança, ódio, orgulho e tudo mais que nos afasta de Jesus Cristo. Invoquemos a Cristo Senhor, confessando nossa fé na ressurreição.

Pres. Tende compaixão de nós, Senhor.

T. Porque somos pecadores.

Pres. Manifestai, Senhor, a vossa misericórdia.

T. E dai-nos a vossa salvação.

Pres. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

Pres. Senhor, tem piedade de nós.

T. Senhor, tem piedade de nós.

Pres.  Cristo, tem piedade de nós.

T. Cristo, tem piedade de nós.

Pres. Senhor, tem piedade de nós.

T. Senhor, tem piedade de nós.

Pres. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém

6. GLÓRIA

1. Glória a Deus nos altos céus! Paz na terra a seus amados! A vós louvam, rei celeste, os que foram libertados.

Ref.: Glória a Deus lá nos céus, e paz aos seus. Amém!

2. Deus e Pai, nós vos louvamos, adoramos, bendizemos; damos glória ao vosso nome,

vossos dons agradecemos.

3. Senhor nosso, Jesus Cristo, unigênito do Pai, vós, de Deus cordeiro santo, nossas culpas perdoai!

4. Vós, que estais junto do Pai como nosso intercessor, acolhei nossos pedidos, atendei nosso clamor!

5. Vós somente sois o santo, o altíssimo, o Senhor, com o Espírito Divino, de Deus Pai no esplendor!

7. ORAÇÃO DO DIA

Pres. Oremos (silêncio): Ó Deus, força daqueles que esperam em vós, sede favorável ao nosso apelo, e como nada podemos em nossa fraqueza, dai-nos sempre o socorro de vossa graça, para que possamos querer e agir conforme vossa vontade, seguindo os vossos mandamentos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. T. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

8. PRIMEIRA LEITURA – Ex 19,2-6a

Do Livro do Êxodo.

9. SALMO – Sl 99,2.3.5 (R.3c)

R. Nós somos o povo e o rebanho do Senhor.

10. SEGUNDA LEITURA – Rm 5,6-11

Da Carta de São Paulo aos Romanos

11. ACLAMAÇÃO AO EVANGLEHO

Aleluia, aleluia, aleluia!

O Reino do céu está perto, / convertam-se, irmãos, é preciso. / Creiam todos no evangelho, / creiam todos no evangelho!

12. EVANGELHO – Mt 9,36-10,8

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo a Comunidade de Mateus

13. HOMILIA

14. CREIO

15. PRECES DA COMUNIDADE

Pres. Irmãos e irmãs, como povo sacerdotal, elevemos nossas preces ao Senhor da Messe. E, confiantes, supliquemos:

T. Tende compaixão, Senhor

1. Pela Igreja, discipula missionária do Cristo.

2. Pelos desempregados e desamparados.

3. Pelos doentes e famintos.

4. Pelos idosos, crianças e jovens.

5. Pelas mulheres.

6. Pelos que sofrem perseguição.

Pres. Tudo isso vos pedimos a Vós, que viveis e reinais, pelos séculos.

T. Amém.

É o momento de trazer nossa oferta material para a manutenção das atividades de nossa comunidade

16. CANTO DAS OFERTAS

1. Nesta mesa da irmandade a nossa comunidade se oferece a ti, Senhor. Nosso sonho e nossa luta, nossa fé, nossa conduta te entregamos com amor.

Ref.: /:Novo jeito de sermos Igreja, nós buscamos, Senhor, na tua mesa.:/ (Bis)

2. Neste pão te oferecemos os mutirões que fazemos, a partilha, a produção. Neste vinho a alegria que floresce cada dia dentro de nossa união.

3. Nesta Bíblia bem aberta encontramos a luz certa para aqui te oferecer, ela reúne teu povo na busca de um mundo novo onde os pobres vão viver.

4. Nosso coração inteiro, Deus humano e companheiro, deixamos no teu altar. Nosso canto e a memória do martírio e da vitória nós trazemos pra te dar.

Terminada a coleta todos/as se levantam, quem preside se aproxima do altar e dá início à ação de graças. Os/as ministros/as trazem o pão consagrado para o altar.

AÇÃO DE GRAÇAS

17. CONVITE À AÇÃO DE GRAÇAS

Pres. O Senhor esteja com vocês.

T. Ele está no meio de nós!

Pres. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação!

18. ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS

Pres. Nós te damos graças, ó Deus da vida, porque neste dia santo de domingo nos acolhes na comunhão do teu amor e renovas nossos corações com a alegria da ressurreição de Jesus.

T. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

Pres. Esta comunidade aqui reunida recorda a vitória de Jesus sobre a morte, escutando a sua Palavra e dando graças, na esperança de ver o novo céu e a nova terra, onde não haverá mais fome, nem morte, nem dor, e onde viveremos na plena comunhão do teu amor.

T. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

Pres. Envia sobre nós o teu Espírito. Apressa o tempo da vinda do teu reino, e recebe o louvor de todo o universo e de todas as pessoas que te buscam.

T. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

Pres. Toda a nossa louvação chegue a ti em nome de Jesus, por quem oramos com as palavras que ele nos ensinou:

Pai nosso… pois vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

19. RITO DA COMUNHÃO

Pres. Relembrando de Jesus que, muitas vezes, reuniu-se com os seus para comer e beber, revelando que o teu reino havia chegado, nós também nos alegramos com Ele nesta mesa. E tomando o pão consagrado, acrescenta:

Quem vem a mim nunca mais terá fome e o que crê em mim nunca mais terá sede.

Eis o Cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo!

T. Senhor, eu não sou digno …

20.. CANTO DE COMUNHÃO

1. O nosso Deus, com amor sem medida, chamou-nos à vida, nos deu muitos dons. Nossa resposta ao amor será feita, se a nossa colheita mostrar frutos bons.

Ref.: Mas é preciso que o fruto se parta, e se reparta na mesa do amor! (bis)

2. Participar é criar comunhão, fermento no pão, saber repartir. Comprometer-se com a vida do irmão, viver a missão de se dar a servir.

3. Os grãos de trigo, em farinha se tornam. Depois se transformam em vida no pão. Assim também, quando participamos, unidos criamos maior comunhão.

21. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO

Oremos: (silêncio) Ó Deus, esta comunhão da Eucaristia prefigura a união dos fiéis em vosso amor; fazei que realize também a comunhão na vossa Igreja. Por Cristo, nosso Senhor. T. Amém

RITOS FINAIS

22. AVISOS

23. BÊNÇÃO

Pres. O Senhor nos seja favorável, dirija para nós o seu rosto e nos dê a paz.

T. Amém.

Pres. Abençoe-nos o Pai, e o Filho e o Espírito Santo.

T. Amém.

Pres. A alegria do Senhor seja a nossa força. Vamos em paz e o Senhor nos acompanhe.

T. Graças a Deus.

24. CANTO FINAL

1. Quando o dia da paz renascer. Quando o sol da esperança brilhar. Eu vou cantar! Quando o povo nas ruas sorrir, e a roseira de novo florir, eu vou cantar!

Ref.: /:Vai ser tão bonito se ouvir a canção, cantada de novo. No olhar da gente a certeza do irmão. Reinado do povo.:/

2. Quando as cercas caírem no chão. Quando as mesas se encherem de pão, eu vou cantar! Quando os muros que cercam os jardins, destruídos, então os jasmins vão perfumar.

3. Quando as armas da destruição, destruídas em cada nação, eu vou cantar! E o decreto que encerra a opressão, assinado só no coração, vai triunfar.

4. Quando a voz da verdade se ouvir, e a mentira não mais existir, será, enfim, tempo novo de eterna justiça. Sem mais ódio, sem sangue ou cobiça: Vai ser assim!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui