Roteiro e reflexão 10º Domingo do Tempo Comum

473

10º DOMINGO DO TEMPO COMUM – ANO B

06 de junho de 2021

RITOS INICIAIS

A Comunidade pode trazer para esta liturgia, os trabalhos que são feitos por suas pastorais, movimentos e serviços. Especialmente os trabalhos na dimensão sócio transformadora.

  1. REFRÃO MEDITATIVO

“Onde reina o amor, fraterno amor, onde reina o amor, Deus aí está”.

  1. CANTO DE ENTRADA

Javé o Deus dos pobres, do povo sofredor, aqui nos reuniu pra cantar o seu louvor. Pra nos dar esperança e contar com sua mão na construção do reino, reino novo, povo irmão.

  1. Sua mão sustenta o pobre, ninguém fica ao desabrigo, dá sustento a quem tem fome. Com a fina flor do trigo.
  2. Alimenta os nossos sonhos, mesmo dentro da prisão. Ouve o grito do oprimido, que lhe toca o coração.
  3. Cura os corações feridos, Mostra ao forte o seu poder, dos pequenos é a defesa, Deixa a vida florescer.

 

  1. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO
  2. A Trindade de amor nos reúne: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

Ass. Amém.

  1. A Graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

Ass. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

  1. RECORDAÇÃO DA VIDA

Irmãos e irmãs, retomando o Tempo Comum de nossa liturgia. Somos convidados a fazer a experiência de intimidade com o Senhor, como os primeiros discípulos. A sua Palavra nos ilumina e nos conduz em nossa adesão à proposta do Reino de Deus. Hoje somos chamados a discernir, antes de tudo o que significa o movimento que Jesus realiza e qual a implicação dele em nossa vida. Vamos descobrir que não é uma coisa tão simples.

  1. ATO PENITENCIAL
  2. No dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte, também nós somos convidados a morrer para o pecado e ressurgir para uma vida nova. Reconheçamo-nos necessitados da misericórdia do Pai. (silêncio)

 

Pres: Confessemos os nossos pecados:

Ass: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor.

Pres: Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

Ass: Amém.

Pres: Senhor, tende piedade de nós.

Ass: Senhor, tende piedade de nós.

Pres: Cristo, tende piedade de nós.

Ass: Cristo, tende piedade de nós.

Pres: Senhor, tende piedade de nós.

Ass: Senhor, tende piedade de nós.

  1. GLÓRIA

1-Glória a Deus nos altos céus!

Paz na terra seus amados.

A vós louvam, Rei celeste,

os que foram libertados!

Glória a Deus, lá nos céus,

E paz aos seus, amém

 

2- Deus e pai, nós vos louvamos,

adoramos, bendizemos.

Damos glória ao vosso nome,

vossos dons agradecemos.

3- Senhor nosso Jesus Cristo,

Unigênito do Pai,

Vós, de Deus Cordeiro e Santo,

Nossas culpas perdoai.

4- Vós, que estais junto do Pai,

como nosso intercessor,

Acolhei nossos pedidos,

atendei nosso clamor.

5- Vós somente sois o Santo,

O Altíssimo . o Senhor,

Com o Espírito Divino,

de Deus Pai no esplendor!

  1. ORAÇÃO DO DIA

Pres: OREMOS: Ó Deus, fonte de todo o bem, atendei ao nosso apelo e fazei-nos, por vossa inspiração, pensar o que é certo e realizá-lo com vossa ajuda. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Ass: Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

  1. PRIMEIRA LEITURA – Gn 3,9-15

Do Livro do Gênesis

  1. SALMO – SL 129 (130)

Refrão: No Senhor toda graça e redenção.

  1. SEGUNDA LEITURA – 2Cor 4,13-18-5,1

Da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios

  1. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, Aleluia, Aleluia!

O príncipe deste mundo agora será expulso; / e eu, da terra levantado, / atrairei todos a mim mesmo.

  1. EVANGELHO – Mc 3,20-35)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo a Comunidade de Marcos

  1. HOMILIA

Cristo, com sua fidelidade ao Pai até a morte de cruz, realizou aquilo que foi o oposto da desobediência humana, simbolizada pelo pecado de Adão e Eva. A intervenção de Cristo na história instaura, a partir de então, o Reino definitivo. Os exorcismos de Jesus são a prova de que o Reino de Deus chegou e de que o mal é obrigado a ceder espaço à verdadeira soberania deste mundo, o senhorio de Cristo.

Nos esportes de luta corporal, ficamos cientes de que o lutador mais forte, seja pela força física, seja pelas estratégias mais elaboradas, é quem vence o mais fraco. A luta de Jesus contra o mal é explicada com metáforas esportivas ou bélicas. Jesus é o mais forte, ele veio em socorro da nossa fraqueza no embate cotidiano contra todas as manifestações do mal. Cabe a nós aderir a esse nosso campeão e saborear essa vitória que também é nossa, pois Jesus nos representa.

É à luz desse tipo de simbolismo que podemos entender o pecado sem perdão, o qual nada mais é que atribuir ao mal aquilo que é ação redentora do Espírito Santo em Jesus. É sem perdão porque Deus respeita nosso livre-arbítrio e, portanto, não pode nos perdoar quando o nosso orgulho atribui ao mal a ação libertadora de Jesus. É sem perdão não por causa de Deus, que a todos perdoa, mas por causa de quem se exclui voluntariamente do perdão e da salvação.

Somente o Pai, que conhece as profundezas dos corações, sabe quem assim procede, não nos cabe julgar ninguém. Portanto, devemos focalizar nossa atenção na palavra de Jesus, segundo o qual o Pai está disposto a perdoar todo pecado. Lembremos que Jesus pediu perdão ao Pai por aqueles que o torturaram e o mataram. Se os algozes de Jesus se abriram ao perdão, foram perdoados, porque Deus tudo perdoa.

De outra parte, não esqueçamos que todos os que abraçam a vontade do Pai e a cumprem perfeitamente, seguindo o exemplo do Filho, estão unidos a Jesus com fortes vínculos, comparados aos mais estreitos laços afetivos familiares. Dessa união com Cristo, na única vontade do Pai, é que os cristãos tiram a força para vencer o mal.

Fonte: www.vidapastotal.com.br

  1. PROFISSÃO DE FÉ
  1. PRECES DA ASSEMBLÉIA
  2. Irmãos e irmãs, ousamos dirigir ao Pai, em nome de Jesus Cristo, seu Filho e nosso irmão, a nossa oração, dizendo:

Ass. Senhor, ouvi-nos!

  1. Senhor Deus, por nossa Igreja, para que se mantenha firme no segmento a Jesus, sendo sua presença amorosa junto aos que sofrem, pedimos com fé:
  2. Senhor Deus, nos dê o discernimento necessário para o segmento ao que Jesus nos pede, pedimos com fé:
  3. Senhor Deus, anima os jovens, os que se dedicam aos trabalhos em nossas comunidades, para que estejam sempre firmes no caminho de Jesus de Nazaré, pedimos com fé:
  4. Senhor Deus, oriente os nossos grupos, pastorais, movimentos e serviços, na acolhida e partilha de dons, pedimos com fé:

Preces espontâneas…

  1. Tudo isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo Ressuscitado.

Ass. Amém.

LOUVAÇÃO E AÇÃO DE GRAÇAS

  1. CANTO DAS OFERTAS

É o momento de fazer nossa oferta para manter as necessidades da comunidade, cantemos:

 

1- A mesa santa que preparamos,

mãos que se elevam a ti ó Senhor.

O pão e o vinho, frutos da terra,

duro trabalho, carinho e amor.

Ô ô ô, recebe Senhor, ô   ô, recebe Senhor!(2x)

 

2-Flores, espinhos, dor e alegria,

pais mães e filhos diante do altar.

A nossa oferta em nova festa,

a nossa dor vem Senhor transformar!

 

3- A vida nova, nova família,

que celebramos aqui tem lugar.

Tua bondade vem com fartura

é só saber reunir, partilhar.

 

  1. CONVITE À AÇÃO DE GRAÇAS

O(a) animador(a) convida a assembleia para de pé, receber o Pão Eucarístico. Enquanto se faz um canto, o Ministro da Eucaristia traz o pão consagrado e o coloca sobre o altar. Todos fazem uma breve inclinação.

 

  1. Irmãos e irmãs, Jesus nos diz: “o Pai está presente em mim, e eu no Pai.”, nesta Solenidade da Santíssima Trindade, glorifiquemos ao Pai, ao Filho e ao Espirito Santo, presentes entre nós e, que nos congrega em Comunidades Eclesiais missionárias.

Ass: Te agradeço Senhor, tudo o que fez por amor! A Tí minha prece e louvor!

  1. O Senhor esteja com vocês.

Ass. Ele está no meio de nós!

  1. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

Ass. É nosso dever e nossa salvação!

  1. ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS:
  2. Nós vos damos graças, Senhor, Pai Santo, fonte da verdade e vida, por este Domingo em que celebramos a vida nova em Cristo, que nos acolhes na comunhão do teu amor e renovas nossos corações com a alegria da ressurreição de Jesus.

Ass. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

  1. Esta comunidade aqui reunida recorda a vitória sobre a morte, escutando a tua Palavra e repartindo o pão, na esperança de ver o novo céu e a nova terra, onde não haverá fome, nem morte, nem dor, e onde viveremos na plena comunhão do teu amor.

Ass. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

  1. Por este Sinal do corpo do teu Filho, expressamos nosso desejo de corresponder com mais fidelidade à missão que nos deste e invocamos sobre nós o teu Espírito. Apressa o tempo da vinda do teu reino, e recebe o louvor de todo o universo e de todas as pessoas que te buscam.

Ass. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

  1. Toda a nossa louvação chegue a ti em nome de Jesus, por quem oramos com as palavras que ele nos ensinou:

Ass. Pai nosso…,

  1. RITO DA COMUNHÃO
  2. Relembrando de Jesus que, muitas vezes, reuniu-se com os seus para comer e beber, revelando que o teu reino havia chegado, nós também nos alegramos com Ele nesta mesa. E tomando o pão consagrado, acrescenta:

Assim disse Jesus: “Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e comerei com ele e ele comigo”. (Ap 3,20)

Ass:  Senhor, eu não sou digno …

  1. CANTO DE COMUNHÃO

É comunhão, é comunhão

Em Jesus Cristo por inteiro neste pão

É comunhão, é comunhão

Com sua Igreja Missionária em ação.

 

1-É comunhão com o Deus vivo e verdadeiro

Que dia a dia vem em nossa direção/

Com Ele vamos revelar ao mundo inteiro/

Os horizontes da Evangelização.

 

2- É comunhão com o projeto de Jesus/

A Boa Nova que Ele veio revelar/

Que por amor aceitou morrer na cruz/

Para o seu povo oprimido resgatar.

3- É comunhão com o Espírito de Amor

Protagonista da Evangelização/

Ele revela os segredos do Senhor/

E guia a Igreja nos caminhos da missão.

4- É comunhão com a Igreja missionária

Que nos acolhe, nos convoca, nos envia/

Como Maria segue sempre solidária

Alimentada pela Santa Eucaristia.

5- É comunhão com a história do meu povo

Que sofre, chora e não cansa de esperar/

Da velha terra vai nascer um mundo novo

Nesta esperança vamos juntos comungar.

 

  1. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
  2. Oremos. Ó Deus, que curais nossos males, agi em nós por esta Eucaristia, libertando-nos das más inclinações e orientando para o bem a nossa vida. Por Cristo, nosso Senhor.

Ass:  Amém

RITOS FINAIS

  1. AVISOS
  1. BENÇÃO FINAL

PR: O Senhor esteja convosco.

Ass:  Ele está no meio de nós.

PR: A paz de Deus, que supera todo entendimento, guarde os vossos corações e vossas mentes no conhecimento e no amor de Deus, e de seu Filho, nosso Senhor Jesus Cristo.

Ass:  Amém.

PR: Abençoe-vos o Deus todo poderoso, Pai, Filho † e Espírito Santo.

Ass:  Amém.

PR: Glorificai o Senhor com vossa vida; ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

Ass:  Graças a Deus!

  1. CANTO FINAL
  2. Deus chama a gente pra um momento novo, de caminhar junto com seu povo. É hora de transformar o que não dá mais. Sozinho, isolado, ninguém é capaz.

Ref.: Por isso vem. Entra na roda co’a gente também. Você é muito importante. (bis) Vem…

  1. Não é possível crer que tudo é fácil. Há muita força que produz a morte. Gerando dor, tristeza e desolação. É necessário unir o cordão.
  2. A força que hoje faz brotar a vida atua em nós pela sua graça. É Deus quem nos convida pra trabalhar, o amor repartir e as forças juntar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui