Roteiro e reflexão 7º domingo do tempo comum

197

Elaborado por Vasco Lagares – Diocese de Itabira/Cel. Fabriciano

RITOS INICIAIS

  1. REFRÃO MEDITATIVO

Deus é amor, arrisquemos viver por amor 

Deus é      amor, ele afasta o medo

 

  1. CANTO DE ENTRADA

Javé, o Deus dos pobres, do povo sofredor, aqui nos reuniu pra cantar o seu louvor. Pra nos dar esperança e contar com sua mão na construção do reino, reino novo, povo irmão.

  1. Sua mão sustenta o pobre, Ninguém fica ao desabrigo, Dá sustento a quem tem fome. Com a fina flor do trigo.
  2. Alimenta os nossos sonhos, Mesmo dentro da prisão. Ouve o grito do oprimido, Que lhe toca o coração.
  3. Cura os corações feridos, Mostra ao forte o seu poder, Dos pequenos é a defesa, Deixa a vida florescer.

 

  1. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO
  2. Com Alegria iniciemos este nosso encontro de irmãos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Ass. Amém.
  3. O Deus da esperança, que nos enche de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

Ass. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

  1. RECORDAÇÃO DA VIDA

Na Liturgia de hoje, somos chamados para a pratica do amor. Esta pratica exige de nós generosidade e espirito de doação. Ao vivenciarmos o amor como medida de nossa vida, nossa ação diante dos irmãos e irmãs é de misericórdia e solidariedade. (Lembrar os momentos em que a comunidade vivenciou ações de solidariedade, doação e generosidade diante da sua realidade.)

 

  1. ATO PENITENCIAL

PR: Irmãos, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios. Confessemos nossos pecados:

AS: Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas

vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos, e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

PR: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

PR: Senhor, tende piedade de nós.

AS: Senhor, tende piedade de nós.

PR: Cristo, tende piedade de nós.

AS: Cristo, tende piedade de nós.

PR: Senhor, tende piedade de nós.

AS: Senhor, tende piedade de nós

 

  1. GLÓRIA

Glória, glória, glória aleluia! Glória, glória, glória aleluia! Glória, glória, glória a Deus nos altos céus paz na terra a todos nós!

  1. Deus e Pai, nós vos louvamos, glória a Deus! Adoramos, bendizemos, glória a Deus. Damos glória ao vosso nome, glória a Deus! Vossos dons agradecemos.
  2. Senhor nosso Jesus Cristo, glória a Deus! Unigênito do Pai, glória a Deus. Vós de Deus Cordeiro Santo, glória a Deus! Nossas culpas perdoai.
  3. Vós que estais junto ao Pai, glória a Deus! Como nosso intercessor, glória a Deus. Atendei nossos pedidos, glória a Deus! Atendei nosso clamor.
  4. Vós somente sois o santo, glória a Deus! O altíssimo Senhor, glória a Deus com o Espírito divino, glória a Deus! De Deus Pai no resplendor.

 

  1. ORAÇÃO DO DIA
  2. OREMOS: Concedei, ó Deus Todo-Poderoso, que, procurando conhecer sempre o que é reto, realizemos vossa vontade em nossas palavras e ações. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Ass. Amém.

 

LITURGIA DA PALAVRA

 

  1. PRIMEIRA LEITURA – 1Sm 26,2.7-9.12-13.22-23

Do Primeiro Livro de Samuel

 

  1. SALMO – 102(103)

Refrão: O Senhor é bondoso e compassivo.

 

  1. SEGUNDA LEITURA– 1Cor 15,45-49

Da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios

 

  1. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, Aleluia, Aleluia.

Eu vos dou este novo mandamento, nova ordem, agora, vos dou; que, também vos ameis uns aos outros, como eu vos amei, diz o Senhor.

  1. EVANGELHO – Lc 6,27-38

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo a Comunidade de Lucas

 

  1. HOMILIA

A Realidade

Ainda no tempo do regime militar, em São Paulo, os operários pretendiam fazer uma passeata com manifestações para reivindicar direitos seus. O regime, através de seu preposto, o governador Paulo Maluf, iria mandar a polícia impedir a passeata e as manifestações. Que fazer? Enfrentar a polícia seria provocar um massacre. Pe. Domingos Barbé do Movimento “Não-Violência Ativa” ajudou. Preparou os operários para vencer a violência com a não-violência. À frente da passeata foram mães levando seus filhos nos braços e oferecendo flores aos policiais que vinham, armados até os dentes, impedir a movimentação. Não sabendo mais o que fazer, os policiais foram recolhidos aos quartéis e a passeata seguiu em frente.

A Palavra

A primeira Leitura é das histórias de Davi. Saul queria matá-lo. À noite ele entra no acampamento de Saul, encontra o rei dormindo profundamente, tendo a seu lado a lança e sua bilha de água. Davi não mata o rei seu inimigo, apenas leva sua lança e sua bilha e, depois, grita de longe para que todos os que dormiam no acampamento fiquem sabendo que ele entrou lá e não matou Saul.

No Evangelho estão as palavras de Jesus que causam dificuldade para muita gente: como oferecer a outra face, se o outro já te bateu? Mas, se você também bate, está dando razão para ele, está dando razão para a violência, fica apenas uma dúvida: quem é mais violento? O mais violento é que parece vencer. Parece, porque apenas abafa a violência mais fraca que, abafada, pode crescer e se fortalecer e voltar mais tarde.

A violência só se vence com o amor. Não há outra solução. O violento só vai reconhecer que estava errado se, em troca, receber sinceros amor e carinho.

O Mistério

A Eucaristia celebra Jesus que aceita ser vítima da violência para tirar do mundo a lei da violência, a lei do mais forte. Quando ele disse “tenho sede” de amor, recebeu o vinagre do ódio gratuito e ele, então, reconheceu: “Está terminado”, não falta mais nada, morro por quem me odeia sem motivo. Essa morte é que abre o caminho da comunhão.

Padre José Luis Gonzaga do Prado

  1. PROFISSÃO DE FÉ
  2. Professemos a nossa fé. Creio…

 

  1. PRECES DA ASSEMBLÉIA

PR.: Irmãos e irmãs, roguemos ao Deus Todo Poderoso que inspire os nossos pedidos, e atenda, a seu tempo, as nossas súplicas. Após cada invocação vamos responder:

Ass. Senhor, ensinai-nos a amar!

  1. Concedei à Igreja, ser fiel ao ensinamento do Cristo, vivenciando por meio de suas pastorais, movimentos, serviços e ministérios, o amor como prática cotidiana, pedimos com fé:
  2. Por todos nós, para que nos deixemos guiar pelo Espirito Santo, e assim, possamos ser misericordiosos como nosso Pai o é, pedimos com fé:
  3. Por todas as pessoas que conduzem suas vidas por gestos de solidariedade e partilha, para que tenham sua recompensa no Reino, pedimos com fé:
  4. Iluminai, ó Deus da vida, os nossos governantes na condução do destino do nosso país, pedimos com fé:

Outras preces aos cuidados da Liturgia

 

  1. Senhor nosso Deus, ouvi as preces que Vos dirigimos com fé, conduzi-nos à bem-aventurança celeste. Por Cristo nosso Senhor.

Ass. Amém.

 

LOUVAÇÃO E AÇÃO DE GRAÇAS

 

  1. CANTO D AS OFERTAS

É o momento de fazer nossa oferta para manter as necessidades da comunidade, cantemos:

 

  1. Um coração para amar, pra perdoar e sentir, para chorar e sorrir, ao me criar tu me deste. Um coração pra sonhar, inquieto e sempre a bater, ansioso por entender, as coisas que tu disseste.

Ref.: Eis o que eu venho te dar, eis o que eu ponho no altar. Toma, Senhor, que ele é teu, meu coração não é meu. (bis)

  1. Quero que o meu coração seja tão cheio de paz, que não se sinta capaz de sentir ódio ou rancor. Quero que a minha oração, possa me amadurecer, leve-me a compreender as conseqüências do amor.

 

  1. CONVITE À AÇÃO DE GRAÇAS
  2. Irmãos e irmãs, demos graças a Deus por Jesus, que nos chama a participar de sua missão e, por sua presença no Pão da Eucaristia, nos sustenta no amor que supera toda forma de divisão, violência e todo mal.

Enquanto se faz um canto, o Ministro da Eucaristia traz o pão consagrado e o coloca sobre o altar. Todos fazem uma breve inclinação.

 

  1. O Senhor esteja com vocês.

Ass. Ele está no meio de nós!

  1. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

Ass. É nosso dever e nossa salvação!

 

  1. ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS:
  2. Esta comunidade aqui reunida recorda a vitória sobre a morte, escutando a tua Palavra e repartindo o pão, na esperança de ver o novo céu e a nova terra, onde não haverá fome, nem morte, nem dor, e onde viveremos na plena comunhão do teu amor.

Ass. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

  1. Nós te damos graças, ó Deus da vida, porque neste dia santo de domingo nos acolhes na comunhão do teu amor e renovas nossos corações com a alegria da ressurreição de Jesus.

Ass. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

  1. Por este sinal do corpo do teu Filho, expressamos nosso desejo de corresponder

com mais fidelidade à missão que nos deste e invocamos sobre nós o teu Espírito.

Apressa o tempo da vinda do teu reino, e recebe o louvor de todo o universo e de todas as pessoas que te buscam.

Ass. Glória a ti, Senhor, graças e louvor.

  1. Antes de participar do banquete da Eucaristia, sinal de reconciliação e vínculo de união fraterna, rezemos, juntos, como o Senhor nos ensinou:

Ass. Pai nosso…,

 

  1. RITO DA COMUNHÃO
  2. Irmãos e irmãs, participemos da comunhão do Corpo do Senhor em profunda unidade com nossos irmãos que, neste dia, tomam parte da Celebração Eucarística, memorial vivo da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. O Corpo de Cristo será nosso alimento.
  3. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Ass:  Senhor, eu não sou digno …

 

  1. CANTO DE COMUNHÃO
  2. Se calarem a voz dos profetas, as pedras falarão. Se fecharem uns poucos caminhos, mil trilhas nascerão.

Refrão: Muito tempo não dura a verdade nestas margens estreitas demais. Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais.É Jesus este pão de igualdade. Viemos pra comungar com a luta sofrida do povo que quer ter voz, ter vez, lugar. Comungar é tornar- se um perigo viemos pra incomodar. Com a fé e união nossos passos um dia vão chegar!

  1. O Espírito é vento incessante, que nada há de prender. Ele sopra até no absurdo que a gente não quer ver.
  2. No banquete da festa de uns poucos, só rico se sentou. Nosso Deus fica ao lado dos pobres, colhendo o que sobrou.
  3. Toda luta verá o seu dia nascer da escuridão. Ensaiamos a festa e a alegria fazendo a comunhão.

 

  1. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
  2. Deus Todo-Poderoso, concedei-nos alcançar a salvação eterna e que sejamos

cumpridores da vossa Palavra. Por meio dela saibamos amar e perdoar sendo mais misericordiosos para com todos. Por Cristo, nosso Senhor. Ass. Amém

 

RITOS FINAIS

 

  1. AVISOS

 

  1. BENÇÃO FINAL

PR: O Senhor esteja convosco.

Ass. Ele está no meio de nós.

PR: O Senhor todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo nos abençoe e nos guarde.

Ass. Amém!

  1. CANTO FINAL

Ide pelo mundo, ide pelo mundo

e anunciai, e anunciai,

o Evangelho a toda criatura.

 

  1. Eu vós envio, servidores do Reino,

onde estiverdes eu convosco estarei.

Eu vos envio, despojados de tudo,

só levareis a bagagem do amor.

 

  1. Eu vos envio, promotores da paz,

ministros sois da reconciliação.

Eu vos envio, mensageiros alegres,

quem encontrardes tratareis com amor.

 

  1. Eu vos envio, testemunhas da vida,

clamor supremo, vocação universal.

Eu dou a todos vida plena e fecunda,

sinais de morte combatei, é o mal.

 

  1. Eu vos envio, construtores do amor,

fazei irmãos, Deus é o Pai, proclamai.

Cidade viva, um só povo formai,

um só batismo, só um Senhor adorai.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui